Todos nós já fizemos isso antes: Apertamos o botão errado ou apertamos “enviar” cedo demais e mandamos um e-mail com resultados desastrosos. Aqui estão as gafes mais comuns e o que fazer da próxima vez que seu correio eletrônico te deixar em maus lençóis.

A gafe encaminhada

Todo mundo recebe aquelas mensagens que são ou escandalosamente ruins ou pessoais e que precisam ser compartilhadas com seus amigos mais próximos. No entanto, ao invés de encaminhar, você na verdade respondeu à pessoa que enviou. Agora eles sabem que ou você acredita que eles são pessoas horríveis ou que você está compartilhando suas notícias com o resto do mundo. Mesmo que você não tenha falado mal deles, você vai acabar parecendo um traidor.

Solução: Responda imediatamente, explicando a situação, e se prepare para arcar com as consequências. Você cometeu um erro grave e terá que aguentar a bronca que vão te passar. Também peça desculpas e prometa que isso nunca mais vai acontecer de novo, mas saiba que independente de com quem você fez isso, essa pessoa nunca mais vai confiar em você – nunca mesmo!

Contatos trocados

Graças às listas de contatos que são mais inteligentes do que muitos alunos de faculdades por aí, ninguém precisa saber o endereço de e-mail de ninguém, porque seu programa de e-mail o completa automaticamente. Você digita um e-mail e escreve “Brian” no campo “Para” e deixa o autocompletar fazer o resto. Você acha que está mandando um e-mail para seu melhor amigo “Brian W.”, mas na verdade você clicou no nome errado ele vai para o maior fofoqueiro que você já conheceu “Brian M.”, que então faz o favor de repassar seus segredos obscuros para o mundo inteiro. Ferrou!

Solução: Esse é na verdade o erro mais inofensivo. Dependendo do conteúdo do e-mail, existem algumas coisas que podem acontecer. Se for algo inocente ou chato, a pessoa que recebeu provavelmente ficará confusa e irá perceber que não foi direcionado a ele. Um simples “Oops! Desculpa cara, eu odeio o Gmail. Esse e-mail era para o Brian W., Por favor, desconsidere.” é mais do que suficiente. Todavia, se você enviou um “Mal posso esperar para o nosso jantar romântico hoje à noite!” para a sua esposa quando na verdade você pretendia enviar para a sua amante, só há uma saída: minta!

O e-mail bêbado

O primo um pouco mais alfabetizado da ligação telefônica bêbada, isso é o que acontece quando você bebe uma garrafa de vinho no jantar e acredita que é uma boa ideia dar uma olhada no seu e-mail antes de capotar. Quando você acordar no sofá, coberto de baba e ainda usando as mesmas roupas da noite anterior, você não saberá o que você enviou, para quem enviou ou o que diabos falou. Você pode ter mandado seu chefe se ferrar, irritado um amigo, ou admitido para aquele carinha bonito da contabilidade que você gostaria de fazer coisas bem picantes com ele no almoxarifado.

Solução: Entre na sua conta de e-mail imediatamente e veja o que você fez. Então envie mensagens explicando a situação. Você deve dizer, “Desculpe, eu estava bêbado noite passada e não deveria ter enviado e-mails. Oops!” Todo mundo já passou por algo assim, então a menos que você tenha dado uma de John Galliano, a maioria das pessoas vai rir às suas custas e seguir em frente.

O rascunho enviado

Você enviou um e-mail antes de terminar de escrever. Ou, pior ainda, você digita algo no calor do momento e a raiva não te deixa pensar direito, mas acaba apertando “enviar” e você não queria fazer isso. Sua mãe sempre avisou para tentar controlar o seu temperamento.

Solução: Se você apenas enviou algo incompleto, quem se importa? Apenas diga “Desculpa, aqui está o resto do e-mail.” Não tem muito problema. No entanto, se é uma mensagem muito pesada, a melhor coisa a fazer é não dizer nada e fingir que você não pretendia enviar. Às vezes é bom deixar seus sentimentos fluírem e se você realmente se sente assim é melhor não esconder e deixar o ressentimento crescer. Talvez enviar algo meio rude pode trazer bons resultados. Isso também pode te fazer perder o emprego, e você possivelmente só vai saber depois do fato consumado.

Responder a todos por acidente

Você sabe quando você está numa lista enorme de e-mails e alguém diz algo tão estúpido que você quer responder a um colega de trabalho sobre o assunto e falar algo como “Putz, a Sally é MUITO idiota,” mas ao invés de responder ao seu confidente do trabalho você envia isso para todo mundo, incluindo a Sally. Este acidente é comum, porque o “Responder” e “Responder a todos” normalmente estão bem próximos e são bastante parecidos.

Solução: Independente de esse fato ter acontecido na área pessoal ou profissional, você precisa encontrar um novo emprego. Se isso aconteceu profissionalmente, todos no escritório (exceto seu confidente) vão te odiar e tentar não trabalhar com você. Você está muito ferrado. E se você tiver feito com um amigo, você vai precisar de um emprego novo porque está na hora de mudar e encontrar um novo grupo de amigos, porque você acaba de se isolar de todo mundo daquela lista (exceto o seu confidente). Bom trabalho!

[Imagem via Shutterstock]