Depois de discriminação, práticas de publicidade assustadoras, vazamento de dados, bagunças políticas e o sentimento de que a maior rede social do mundo já não é mais tão divertida assim, talvez você esteja considerando deixar o Facebook. Mas como você vai substituí-lo? Seus amigos irão com você?

• Facebook diz que não vende dados, mas documentos mostram que rede social já considerou fazer isso
• Agora dá para ver o nível do seu vício no Facebook e no Instagram

A boa notícia é que existem alternativas para praticamente todas as partes da experiência do Facebook, e você nem precisa estar em aplicativos que também são da companhia, como o Instagram e WhatsApp, caso queira sair completamente do império de Mark Zuckerberg. Separamos aqui aplicativos que valem a pena usar para substituir o Facebook:

Coloque suas fotos no Google Fotos

Captura de tela: Google Photos

Um monte de aplicativos pode guardar suas fotos, desde o iCloud, passando pelo Dropbox ou o OneDrive. Porém, neste momento, o Google Fotos é o que faz mais sentido para a maioria das pessoas – pelo menos pelo fato de você poder armazenar um número ilimitado de fotos e vídeos caso não ligue de deixar as imagens com 16 megapixels de resolução e os vídeos em 1080p (você pode pagar caso queira manter tudo na resolução máxima).

Ao contrário da oferta oferecida pela Apple, o Google Fotos está disponível tanto no Android quanto no iOS e é mais fácil de usar em um computador Windows ou pela web do que a biblioteca de fotos do iCloud. Se você estiver dentro do ecossistema da Apple, utilizando sempre o iOS e macOS, talvez você prefira usar o caminho da empresa da maçã, mas a opção do Google Fotos tem um apelo maior se o objetivo é escapar do Facebook.

Para substituir certas funcionalidades oferecidas pelo Facebook, saiba que compartilhar fotos e vídeos é bem fácil, e você pode controlar com facilidade quem tem acesso a imagens e álbuns específicos. O Google Fotos faz até marcações de rostos automaticamente a partir de seus contatos e sugere com quais pessoas seria legal compartilhar determinados álbuns (você pode desativar essa funcionalidade caso a ache assustadora demais).

Compartilhar fotos era um dos recursos mais bacanas do Facebook e foi um dos motivos pelos quais a rede social cresceu tanto – todo mundo queria um jeito fácil de compartilhar as fotos com todos os amigos, sem muito esforço –, mas, agora, temos tantas outras boas opções que não precisamos ficar presos ao Facebook.

Google Fotos (gratuito) para Android e iOS

Deixe suas mensagens em… outro lugar

Captura de tela: Signal

Se você usa muito o Facebook Messenger, tentar encontrar uma boa alternativa pode ser difícil. Depende, em parte, de qual aplicativo os seus amigos usam – uma das últimas reais vantagens do Facebook é que (quase) todo mundo do seu círculo social está lá. Se eles não estão, talvez tenham migrado para o WhatsApp, que também está sob o controle do Facebook.

O Apple iMessage é uma opção, mas só dá para usar entre os amigos que têm iPhones. Pelo lado positivo, ele tem tudo o que você poderia querer de um app de mensagens, incluindo compartilhamento de fotos e vídeos, criptografia das mensagens, chats em grupos, entre outros.

Os aplicativos de mensagens do Google estão uma bagunça agora (o Hangouts é muito bom, mas raramente é utilizado). Além disso, o Facebook comanda o Instagram e o WhatsApp. Então, outras boas alternativas são Signal e Telegram. A gente prefere o Signal por ele ter uma criptografia mais forte, mas ambos servem para mensagens, ligações, troca de arquivos de mídia, grupos, entre outras funcionalidades. O problema é que, independentemente de qual você escolha, precisará convencer seus amigos a usá-lo também.

Voltar para o bom e velho SMS ainda é uma opção – pelo menos você sabe que todos os seus amigos e familiares conseguirão usá-lo –, mas ele não possui as mesmas capacidades para compartilhar fotos e vídeos ou fazer chats em grupo. Vai ser assim pelo menos até o novo protocolo desenvolvido pelo Google (chamado RCS) ser adotado por mais operadoras e aplicativos SMS.

Signal (gratuito) para Android e iOS

Leia as notícias pelo Twitter

Captura de tela: Twitter

O Twitter fica atrás do Facebook no número geral de usuários, mas a curadoria de notícias é algo que o microblog faz muito melhor do que a concorrência. Você tem muito mais controle sobre o que verá, as histórias surgirão mais rápido, e a interface é mais limpa.

Seguir fontes de notícias locais, nacionais e internacionais é um bom caminho para começar, mas você também pode ficar de olho em hashtags relevantes ou criar uma lista para separar as notícias de outros conteúdos da rede. Para uma experiência mais robusta no Twitter, conecte sua conta ao TweetDeck, um app que tem busca avançada e mais ferramentas de filtragem.

Escolha qualquer notícia e tente buscar por ela no Twitter. Depois, busque por ela no Facebook. Você verá que o Twitter é mais voltado para a obtenção rápida da informação, em vez de ser uma rede centralizada em toda a sua existência digital. O seu perfil no microblog nem precisa ter alguma identificação sua…

O Twitter está longe de ser a utopia das redes sociais e tem os seus próprios problemas, mas ainda funciona muito bem para ficar atualizado sobre o que está acontecendo no mundo (e você nem precisa tuitar se não quiser, o que ajuda).

Twitter (gratuito) para Android e iOS

Deixe os seus stories no Snapchat

Captura de tela: Snapchat

O Snapchat tem os seus problemas, é claro, mas existe um motivo pelo qual o Facebook e o Instagram copiaram tantas de suas funcionalidades – o app foi pioneiro em um estilo de rede social que faz bastante sentido na era moderna.

Pense em algumas de suas inovações: fotos rápidas e meio borradas em vez de imagens super elaboradas; mensagens e fotos que não ficam gravadas para a eternidade; compartilhamento em grupo; compartilhamento individual; e, é claro, o conceito dos stories por 24 horas.

Adicionar stories no Snapchat é simples e divertido: você tem adesivos, filtros, efeitos e por aí vai. Uma atualização recente também adicionou a possibilidade de marcar seus amigos. Os stories ficam online por um dia e depois somem, embora você possa salvá-los em seu celular se quiser.

O maior impeditivo é fazer com que todos os seus amigos sigam você no Snapchat para que as pessoas assistam aos seus stories – você vai precisar caprichar. E talvez valha a pena colocar trailers no Instagram para o pessoal te seguir na concorrência.

Snapchat (gratuito) para Android e iOS

Organize seus eventos pelo Google Agenda

Captura de tela: Google Agenda

Os eventos continuam sendo uma parte muito importante do Facebook e, para alguns usuários, são a principal razão pela qual eles não conseguem sair da rede social ainda, especialmente para aqueles que promovem shows e eventos por lá.

Quando se trata de criar eventos privados ou encontros pessoais, o Google Agenda é um substituto bem decente. As chances de as pessoas que você conhece terem uma conta do Google são grandes, e, mesmo que elas não tenham, o registro é rápido.

Nos eventos do Google Agenda, você pode adicionar localização, incluir algumas anotações e até anexar arquivos. Dá para dar detalhes de data e horário, também. Convidar outras pessoas é simples, via endereço de e-mail; e, se elas compartilharem suas agendas com você, é possível ver quando a pessoa terá um tempo livre.

Listas de convidados podem ser gerenciadas com facilidade também, e você pode enviar uma mensagem para todos eles se for necessário (caso aconteça algum imprevisto). Se você usa muitos outros serviços e aplicativos do Google, seus eventos ficarão sincronizados – o seu dispositivo Google Home não tem acesso aos seus eventos do Facebook, mas lê a sua agenda do Google.

Google Agenda (gratuito) para Android e iOS

Mova seus grupos para o GroupMe

Captura de tela: GroupMe

Assim como os eventos, suspeitamos que os grupos são responsáveis pela sua permanência no Facebook. Muitos de nós participamos de grupos de longa data, com amigos da escola, clubes sociais, eventos esportivos, famílias e por aí vai. Assim que você deixar o grupo, estará de fora do círculo.

Novamente, você terá o desafio de levar todos os seus amigos, parentes e colegas de trabalho para seguirem-no em outro lugar – então, não deve ser algo muito prático em todos os grupos –, mas, no nível básico, você poderia apenas configurar um chat em grupo em qualquer aplicativo de mensagens que a maioria das pessoas usa.

Se preferir algo que lembre mais a experiência de grupos no Facebook, dê uma olhada no GroupMe (agora gerenciado por Skype e Microsoft). Todas as funcionalidades básicas estão lá, como chats dentro do grupo, compartilhamento de fotos, vídeos e links. Mesmo se alguém não tiver o aplicativo instalado (ele também está disponível pela web), elas podem receber atualizações via SMS.

Há ainda suporte para a criação de eventos nesse app também, então, se você não tiver encontrado um bom substituto para a funcionalidade de eventos do Facebook, o GroupMe pode servir. Ele tem um design bacana, está disponível em todas as plataformas e é divertido de usar – caso você consiga convencer todos a usarem-no também.

GroupMe (gratuito) para Android e iOS