Pesquisadores da Universidade Aalto, na Finlândia, descobriram uma forma de usar gotículas de água para representar 0s e 1s e realizar operações lógicas, a base da computação.

De acordo com o Science Daily, o truque envolve usar uma superfície super-hidrofóbica (que repele a água) levemente inclinada. Então, deposita-se pequenas gotas d’água sobre a superfície.

Os cientistas calibraram o equipamento para que ele guie as gotas por uma trajetória específica na placa. Usando essas trajetórias, os pesquisadores mostram que gotículas d’água podem ser transformadas em tecnologia: “lógica super-hidrofóbica de gotículas”.

Por exemplo, os pesquisadores demonstraram dispositivos para operações lógicas booleanas, como E, OU e NÃO – veja-os na playlist de vídeos abaixo. Além disso, eles construíram um dispositivo de memória flip-flop (também na playlist abaixo) no qual gotículas agem como um bit. Estas placas simples contém elementos básicos da computação.

E tem mais: cada gotícula pode inclusive carregar um componente químico, para reagir com outras gotículas. Isto teria aplicações interessantes, no sentido de reações químicas programáveis. Mas por enquanto, vamos apenas curtir a possibilidade de computadores d’água no futuro, sim? [ScienceDaily]

Imagem por Alex Staroseltsev/Shutterstock