Com smartphones como o MiMix Alpha e seu misterioso protótipo de dobrável com três dobras, a Xiaomi é conhecida pelos conceitos meio malucos. Em uma patente recentemente descoberta, a fabricante chinesa surgiu com uma ideia que eu acho que é melhor deixar no papel.

Em uma patente apresentada ao sistema de Desenho Internacional de Haia (que faz parte do Escritório Mundial de Propriedade Intelectual), a Xiaomi descreve um smartphone que vem com fones de ouvido dobráveis que são projetados para serem guardados dentro do aparelho quando não estiverem em uso. Não há necessidade de ficar levando por aí o case para carregar.

Em teoria, a ideia é interessante. Com tantas pessoas usando fones de ouvido sem fio como o AirPods da Apple ou o Galaxy Buds da Samsung, conseguir guardá-los dentro do celular significaria que você poderia deixar a caixinha deles em casa.

E quando os fones ficarem com pouca bateria, você poderia simplesmente colocá-los de volta no aparelho onde eles poderiam ser recarregados, sugando um pouquinho da bateria do smartphone.

A ideia ganhou um pouco mais de vida com renderizações feitas com base nas patentes da Xiaomi, criadas pelo site holandês LetsGoDigital. Trata-se somente de um conceito, mas dá uma noção de como se pareceria no mundo real.

De acordo com a patente, um truque com uma chave faria com que os fones de ouvido coubessem dentro do smartphone sem que se tornassem muito grandes ou desajeitados, graças a uma pequena dobradiça que permite que o fone de ouvido gire e fique completamente reto, dependendo da situação.

Esse mecanismo também permitiria ajustá-los corretamente aos seus ouvidos. É uma ideia bastante inteligente, embora existam possíveis falhas neste design.

A primeira questão é que os fones de ouvido, pelo menos nessa forma que foi desenhado pelo LetsGoDigital não parecem ser muito confortáveis.

Adicionar algum tipo de acolchoamento ou diferentes borrachinhas para torná-lo mais agradável de se usar o tornaria mais difícil de “desaparecerem” completamente no corpo do smartphone.

Talvez o maior problema seja simplesmente a quantidade de espaço que você precisaria deixar para os fones de ouvido. Nos últimos anos, as fabricantes culparam o conector de 3,5 mm por ocupar muito espaço e é a razão pela qual muitos telefones novos são lançados com uma única porta (geralmente USB-C ou Lighting).

Mas na patente da Xiaomi, a companhia teria que deixar duas aberturas para abrigar os fones, com ambos auriculares provavelmente ocupando mais espaço do que uma entrada de fone de ouvido.

O modelo provavelmente seria enorme para que houvesse espaço suficiente para os fones e os componentes tradicionais como processador, várias câmeras, uma bateria, entre outros. Pense no Galaxy Note 10+ ou algo ainda maior.

Além disso, um smartphone que vem com um par de fones de ouvido sem fio integrados pode mais afastar clientes do que atraí-los. As pessoas podem ser bastante exigentes com seus fones de ouvido.

Para muitas pessoas, os fones de ouvido intra-auriculares simplesmente não se encaixam corretamente ou são mais propensos a cair e ter um par fixo para o aparelho pode afastar alguns clientes.

Há também o problema do que fazer caso alguém perca um dos fones de ouvido. As fabricantes normalmente não vendem fones de ouvido individuais, portanto, substituir um fone no caso de alguém perdê-lo pode gerar ainda mais custos (como acontece com fones do tipo).

Embora eu curta a ideia, é preciso refiná-la bastante para transformar a patente em algo viável.