Hackers usaram ransomware para bloquear diversos servidores governamentais de um condado na Carolina do Norte esta semana, impedindo funcionários públicos locais de administrar populações carcerárias, pensões alimentícias e outros serviços sociais. Mas apesar da inatividade, a administração não planeja pagar o resgate de US$ 23 mil exigidos pelos hackers.

“Estou confiante que nosso backup está seguro e temos os recursos para consertar esta situação sozinhos”, disse Dena R. Diorio, gerente do distrito de Mackelenburg, em um comunicado nessa quarta. “Levará algum tempo, mas com paciência e trabalho duro, todos os nossos sistemas voltarão ao normal o quanto antes”.

O Condado de Mecklenburg, que inclui a cidade de Charlotte e seus arredores, foi atingido por ransonware nessa segunda e luta desde então para colocar os sistemas online novamente. Neste meio tempo, no entanto, funcionários do condado são forçados a utilizar o sistema de papel.

O número da população carcerária do Condado de Mecklenburg deve aumentar, disse a administração em seu site, já a soltura de detentos precisa ser manualmente processada, o que diminui consideravelmente a velocidade do procedimento. Ligações para uma linha dedicada a casos violência doméstica são automaticamente transferidas para uma caixa postal, reporta a Associated Press, obrigando consultores a checá-las regularmente para colher informações sobre os casos. O departamento de finanças local também está com problemas para processar pagamentos.

Apesar de todas as perturbações, o condado “continua aberto para negócio”, diz seu site.

“Pagar o resgate para arrumar o sistema levaria quase o mesmo tempo que arrumá-lo por nossa conta própria”, disse Diorio. “E não havia garantia que pagar os criminosos seria uma solução concreta”.

[AP]

Imagem de topo: A cidade de Charlotte (AP)