Em junho, escrevemos sobre as surpreendentes conclusões que cineastas experientes, como Francis Ford Coppola, tiraram do confronto de câmeras feito pela Zacuto. O concurso me fez repensar o que câmeras de vídeo realmente são capazes de fazer.

Bem, agora foi revelada a parte final do documentário, e talvez seja preciso repensar tudo DE NOVO.

A parte 2 do confronto da Zacuto pede a cineastas para ajustar a iluminação a fim de obter o melhor da câmera que eles estejam usando. Por isso, espectadores ficaram chocados ao ver uma câmera barata como a Panasonic GH2 se sair melhor que modelos profissionais caríssimos, como a Arri Alexa. Mas na parte 3 do desafio, cada câmera filmou exatamente a mesma cena, sob as mesmas condições de iluminação. Em outras palavras, pura objetividade. Assista à parte 3 aqui.

Então o que tirar disso se você é um cineasta em início de carreira, procurando o melhor custo-benefício? A melhor relação preço/qualidade parece estar na Sony FS100. Por cerca de US$5.600 com lente kit, esta câmera fornece uma ótima combinação de nitidez e intervalo dinâmico sem chegar a preços acima dos US$10.000.

A qualidade de imagem, como esperado, melhorou quanto maior o preço da câmera: o iPhone 4S ficou no fim da lista, e monstros como a RED Epic, Arri Alexa e Sony F65 estão próximo ao topo. Ou seja, os resultados surpreendentes da parte 2 se deviam mais à habilidade dos cineastas que à câmera em si.

Há quem talvez argumente que a Panasonic GH2 custa menos de US$1.000 e fornece uma ótima qualidade de imagem. Mas uma câmera como a FS100 oferece um avanço em qualidade e controles notável o bastante para compensar o preço de uma câmera de verdade para vídeos. Mas o confronto da Zacuto existe para você assistir e tirar suas conclusões, sem esquecer que o mais importante é quem está filmando. Assista aqui: [Zacuto’s Revenge via No Film School]