A crítica mais óbvia da energia solar é de que ela não funciona muito bem quando o sol se põe. A nova usina heliostática Gemasolar não tem esse problema, graças a um barril de sal fundido que a faz funcionar por 15 horas no escuro.

Mais de 2.600 espelhos dispostos de forma concêntrica na instalação do Gemasolar, em Sevilla, na Espanha, concentram a energia solar, enviando-a para um barril central com nitrato de sódio e nitrato de potássio, que são fundidos. Quando os raios convergem, eles superaquecem o sal a mais de 900 graus Celsius, fazendo com que a água ao redor do tanque ferva e mova as turbinas de vapor. Além disso, qualquer calor gerado além do necessário durante o dia é guardado junto com o sal em estado líquido. Funciona como uma gigantesca bateria térmica para mover as turbinas durante a noite e durante os dias de chuva — por até 15 horas sem nenhum raio de sol. No entanto, a região de Sevilla é uma das mais ensolaradas da Europa, então imaginamos que isso não acontecerá com muita frequência.

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=GhV2LT8KVgA

A usina Gemasolar, que custou 230 milhões de Euros, acaba de abrir e tem potencial de gerar 20 megawatts, apesar de estar funcionando ainda abaixo de sua capacidade (a expectativa é que ela atinja 70% da capacidade em 2012.) Trata-se da maior estação de energia solar do tipo na Europa, e tem produção anual total de cerca de 110 GWh/ano — o suficiente para alimentar 25 mil casas e reduzir o impacto atmosférico das emissões de CO2 em mais de 30 mil toneladas por ano.

A combinação de armazenamento de energia termal e temperatura ensolarada garante que a usina Gemasolar opere por pelo menos 6.500 horas por ano, até três vezes mais do que outras usinas de energia renovável. [EuronewsGeekosystemGeeksailorThe Energy Collective]