Você deve estar cansado das mesmas notícias sobre quem é ou não é contra o aborto e mineiros sendo resgatados no Chile. Os jornalistas da Record também. E, para mudar de assunto, foram atrás de um furo: a existência de um ALIEN, vivo, na cidade de Corguinho, a 90 quilômetros de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. O nome dele é Bilu. E este é o vídeo que foi cometido para provar sua existência.

O vídeo, na verdade, mostra um trecho da matéria, mas foi feito pelo pessoal do Projeto Portal, que não gostou nem um pouco do tom da reportagem. O projeto é conduzido por Urandir Fernandes Oliveira, famoso no início dos anos 2000 por vender lotes de terra para quem queria viver com ETs (era também figurinha carimbada em qualquer matéria sobre alienígenas no Fantástico). Basicamente, a câmera do projeto captou o momento em que o repórter da Record não quis encostar nem chegar perto do Bilu.

É triste pensar que alguém não quis estender a mão para Bilu, ou um cara vestido com roupa de ninja e voz de dublador do Nhonho, do Chaves. Seu salto no meio da selva e seu jogo de luz provam sua existência. E sua reação triste à falta de vontade de conhecer mais de perto o ETzinho camarada do pessoal da Record é comovente. Em abril, o Estadão já esteve em Corguinho e ouviu outra explicação sobre Bilu, o novo antiherói brasileiro, dita pelo próprio Urandir:

"É Bilu, um ser de Pégasus, da raça dos Laquins, de 1,40 m", informou Urandir. Os três degustaram "tabletinhos", a comida extraterrestre oferecida por Bilu, que sumiu em seguida. A reportagem, infelizmente, não teve direito a tabletinho nem prosa com o ET.

Ok, um ser de Pégasus. Ele parece ter mais de 1,40m nas imagens da Record, mas ele pode ter crescido nesses últimos meses – esses tabletinhos não são fáceis. Cada um acredita no que quer, é claro, e nós aqui acreditamos que tudo isso foi feito pelos reais aliens de Pégasus para pensarmos que não existem aliens de verdade na terra enquanto preparam a invasão. Ou isso ou este é um viral produzido pelo pessoal do Hermes & Renato para alavancar a audiência do canal.