Como você vê, o Charles é um GPS vagamente humanoide, sem corpo, sem braços, sem pernas, apenas com uma cabeça em cima de ombros incompletos. Ele não tem bunda, também, mas mesmo assim fica sentado no banco de passageiro do seu carro. E se você acha que ele apenas te diz em quais ruas virar, está enganado — ele também lê a sua expressão facial, seu tom de voz e outros comportamentos para tentar te dizer as instruções da forma mais demoníaca simpática possível.

O pessoal em Cambridge nos assegura que o Charles tem 70% de acurácia em determinar o estado emocional do motorista. Em casos raros, chega a 100% – quando a emoção do motorista é raiva e o Charles detecta que está sendo atirado janela afora. [Daily Mail via Engadget]