A Boeing recebeu autorização do governo americano para lançar 147 satélites no espaço — e  fornecer sinal de internet da órbita da Terra. Segundo um comunicado do órgão federal responsável pela regulamentação das redes de comunicação dos EUA, a “constelação” de satélites tem por objetivo fornecer, internet residencial, comercial, institucional e governamental nos Estados Unidos e no mundo.

Agora que tem o aval do governo, a Boeing tem seis anos para implantar metade de sua constelação de satélites e até nove anos para lançar todos eles. É importante destacar que os planos para implantar internet por satélite devem ser colocados em prática primeiro nos EUA e depois no restante do planeta.

A prática de colocar satélites em órbita não é exatamente uma novidade. A SpaceX, do bilionário sul africano Elon Musk, já possui cerca de 1.500 dispositivos orbitando na terra para formar o projeto conhecido como Starlink. A empresa temia que a proposta da Boeing de lançar satélites em órbitas baixas pudesse elevar o risco de colisão entre eles.

Assine a newsletter do Gizmodo

A Amazon também tem um projeto ambicioso de colocar em órbita milhares de satélites em órbita. A Boeing fabrica esses dispositivos há anos e inicialmente estava apenas fornecendo seus produtos para empresas que já estão tocando seus planos há mais tempo, mas agora decidiu investir em sua própria rede de satélites. O que pode ajudar a explicar essa mudança é a projeção de que o mercado de provimento de internet via satélites deva movimentar US$ 50 bilhões até 2031.