Quando você olha para o céu, tudo o que sente é dor. Mas o novo telescópio solar (NST) é diferente, e ele consegue capturar imagens belíssimas da atividade solar sem ficar cego. Aqui, por exemplo, temos a imagem mais precisa de uma mancha solar já capturada. Lembra bastante um buraco negro solar em um campo de vitrais fundidos.

Localizado no Observatório Solar Big Bear, na Califórnia, o NST tem um espelho de 1.5m e pode dar zoom para ver recursos do Sol a 48 km de largura. Não é muita coisa do Sol, pelo que eu saiba, mas é impressionante. Esta imagem precisa mostra detalhes que nunca vimos antes, especialmente as manchas sinuosas sutis em torno do centro escuro, onde o campo magnético do sol está pirando.

Até que seu sucessor – o Advanced Technology Solar Telescope (ATST) esteja pronto dentro de alguns anos, o NST será o telescópio com a maior abertura solar no mundo. Mas ainda mais importantes são as belas fotos que ele tira. [New Jersey Institute of Technology viaIBT]

ku-xlarge (1) ku-xlarge