A Microsoft anunciou, nesta quinta-feira (11), na Build, sua conferência de desenvolvedores anual, o seu conjunto próprio de controles de movimento feitos para a sua plataforma Windows Mixed Reality. Como mencionamos anteriormente, a empresa está chamando sua nova plataforma computacional de “realidade misturada” porque ela combina diferentes elementos da realidade aumentada e da realidade virtual. A plataforma em si está diretamente incluída dentro da atualização Windows 10 Para Criadores.

• O futuro dos ambientes de firma imaginado pela Microsoft é assustador
• Como é navegar na “realidade misturada” do Windows 10

Os novos controles de movimento anunciados nessa quinta devem vir juntos com os headsets de realidade virtual feitos pelos parceiros Acer, Asus, Dell, HP e Lenovo e que estarão às vendas durante a época de festas de fim de ano. Um dos primeiros dispositivos a serem emparelhados com os novos controles é o headset Acer Mixed Reality, que testamos há duas semanas. O pacote com o headset da Acer e o controle sai por salgados US$ 400 (R$ 1.262 na cotação atual), o que é significativamente mais barato do que os US$ 800 (R$ 2.525) do pacote do HTC Vive e os US$ 600 (R$ 1.894) do pacote do Oculus Rift.

qvp8tjslanbqs7zrnglm

À primeira vista, os controles parecem um estranho híbrido entre os controles de movimento HTC Vive e Oculus Touch, que testamos no ano passado. Os controles de movimento da Microsoft são wireless, apresentam um botão direcional e um touchpad e também têm um anel na extremidade para auxiliar na precisão de rastreamento espacial. Os controles notavelmente não exigem sensores externos, porque eles serão embutidos diretamente em quaisquer headsets compatíveis.

Os controles de movimento são uma adição essencial para a Microsoft se ela quiser que as pessoas levem sua nova plataforma a sério. Até agora, todas as demonstrações com headsets do novo Windows Mixed Reality exigiram um controle de Xbox.

Uma última coisa importante a se notar é que os controles não vão funcionar com o HoloLens, de acordo com uma reportagem do CNET. Isso não deve afetar muitas pessoas, já que o HoloLens ainda é apenas um kit de desenvolvedor e está mais focado em empresas do que em jogos, de qualquer forma. O HoloLens também vem com suas próprias funções de rastreamento de gestos embutidas dentro do headset, então, na verdade, ele não precisa de controles assim.

Parece que a estratégia da Microsoft será oferecer preços mais acessíveis do que HTC Vive e Oculus Rift na época de festas desse ano — e agora a empresa finalmente conta com controles para tornar essa luta justa.

Imagens: Microsoft