Um usuário anônimo recentemente enviou um torrent que parece conter a imitação do Mac OS X feita pela Coreia do Norte. Nós já sabíamos que o país havia criado este sistema operacional próprio com base em Linux, e agora você pode brincar com uma cópia dele.

>>> Como funciona o acesso à internet e a celulares na Coreia do Norte

O sistema, baseado em KDE, se chama Red Star. Até a versão 2.x, ele trazia uma interface fortemente inspirada no Windows 7. A versão mais recente, no entanto, ganhou um visual próximo ao OS X.

E a cópia vazada (download aqui) parece funcionar bem. O site North Korea Tech testou o Red Star 3.0 dentro de uma máquina virtual, e publicou um guia de instalação para quem quer fazer o mesmo.

Quando o Red Star 3.0 é inicializado, ele toca uma canção popular norte-coreana. No sistema, você tem acesso a versões semelhantes dos programas que vêm com o OS X, bem como alguns jogos e alguns papéis de parede bem norte-coreanos. Abaixo, temos o “Neve no posto avançado de Baskol”:

Red Star da Coreia do Norte
(via Opening Up North Korea)

Abaixo, segue uma imagem do Motherboard testando o navegador web chamado “Naenara”, ou “meu país”:

Red Star rodando Naenara

O navegador é baseado no Firefox, e usado principalmente em PCs de bibliotecas e universidades, onde há uma intranet monitorada pelo governo. O acesso à internet que conhecemos é limitado a cerca de mil pessoas, incluindo autoridades do governo e visitantes internacionais.

O Motherboard também nota que há uma versão embutida do Windows dentro do sistema:

Red Star rodando Windows

Will Scott, pós-graduando em ciência da computação, explicou em uma conferência que os norte-coreanos costumam usar o Windows XP. Ele ministrou cursos na Universidade de Ciência e Tecnologia de Pyongyang.

Scott diz que o Red Star é feito pelo Centro de Computação da Coreia (KCC), um dos grandes laboratórios de tecnologia na capital. “Meu pressentimento aqui”, diz ele, “é que ele é usado mais para automação industrial e em serviços para o governo.” Ele acrescentou: “computadores de usuários comuns geralmente rodam Windows XP, e alguns poucos têm Windows 7.”

As primeiras imagens do Red Star 3.0 foram divulgadas no ano passado por Will Scott. Ou seja, alguém poderia ter apenas criado um software que se parece com as imagens divulgadas antes, certo? Por isso, perguntamos a ele sobre a veracidade do software que vazou. “Acredito que a imagem de disco que veio à tona na internet é legítima”, disse Scott ao Gizmodo.

Os hackers que enviaram o torrent dizem estar “tirando dados da bunda da Coreia do Norte desde 2014!”, e pedem doações na forma da moeda virtual Dogecoin.

Se você quiser mesmo baixar o arquivo de 2,6 gigabytes, use uma máquina virtual para rodá-lo. Mas tome cuidado: o Red Star foi feito para monitorar toda a sua atividade na web, e enviá-la para a Coreia do Norte – o que pode ou não funcionar fora do país. Além disso, você não poderá escolher o idioma: está tudo em coreano.

E se você quiser apenas ver como o Red Star funciona sem instalá-lo, assista ao vídeo abaixo: Scott faz uma apresentação do sistema a partir do ponto 9:40. [North Korea Tech, Motherboard, Opening Up North Korea]

Imagem inicial adaptada de North Korea Tech