Com o avanço da pandemia de coronavírus (COVID-19), os Correios anunciaram que também estão adotando medidas para preservar a saúde dos seus funcionários e da população atendida. A principal medida é que a entrega e a coleta de malotes será feita simultaneamente e em uma única visita diária, “para melhor aproveitamento da força de trabalho disponível na distribuição e diminuição da frequência de contato com os clientes”, afirma o comunicado.

Outra medida para evitar o contato entre as pessoas é a suspensão temporária da assinatura do destinatário quando o objeto for entregue. Os Correios ainda afirmam que estão reforçando as orientações de prevenção entre seus entregadores, além de disponibilizar álcool gel em locais próximos às estações de trabalho e intensificar os procedimentos de higienização do ambiente e equipamentos.



Os funcionários que apresentarem suspeita de contaminação são afastados imediatamente, bem como aqueles que tiveram contato direto com ele. Também são afastados por 15 dias os empregados que estiveram no exterior nos últimos 15 dias ou que tiveram convívio com pessoas infectadas.

Os trabalhadores que se enquadram em grupos de risco ou que residem com pessoas classificadas como tal devem realizar trabalho remoto. Os que ainda trabalham presencialmente foram divididos em turnos para evitar aglomerações.

Os Correios estão em contato com os Governos Estaduais e Municipais para que não sejam incluídos em decretos de restrição de funcionamento. Por enquanto, estão suspensos os serviços premium, Marketing Direto e Telegrama, além do pagamento de indenizações por atraso para serviços nacionais e internacionais.