Covid-19: dados da Saúde indicam que brasileiros tomaram vacina da AstraZeneca vencida

Ao todo, as doses pertencem a oito lotes e foram administradas em 1532 municípios. Saiba como conferir se você foi afetado.

Imagem: Flickr

Atualização 1

Em resposta à reportagem da Folha, alguns municípios negaram irregularidades, alegando erros nos registros dos lotes. Em nota, a prefeitura de Tubarão afirmou que o Ministério da Saúde transforma a data da aplicação informada do estilo DIA/MÊS/ANO, para o estilo americano, MÊS/DIA/ANO. “Assim, por exemplo, uma vacina aplicada no dia 05/02/2021, aparece no sistema como 02/05/2021. Talvez tenha sido essa a informação na qual a reportagem do jornal se baseou”, completou.

Além de Tubarão, as cidades de Belém, Maringá, Chapecó, Juiz de Fora, Belo Horizonte, Ceará, Teresina  e Salvador negaram a aplicação da vacina fora da validade. Já São Paulo confirmou que houve cerca de 4.000 casos.

Atualização 2

Como bem notou o jornalista de dados Rodrigo Menegat em seu Twitter, há muitas cidades, como Maringá, em que os dados estão dispostos de forma muito incomum — o que corrobora muito com a tese de que é um problema de como os dados foram registrados. De qualquer forma, ainda há relatos confirmados de vacinas vencidas em São Paulo, por exemplo. Mas  não necessariamente 26 mil pessoas tomaram vacina vencida, como originalmente reportado pela Folha de S.Paulo — uma boa parte possivelmente é apenas confusão dos dados informados no Ministério da Saúde. Modificamos o título para refletir melhor a realidade. Leia abaixo o texto original como publicamos.

Segundo dados oficiais do Ministério da Saúde divulgados pela Folha de S. Paulo, cerca de 26 mil doses vencidas da vacina AstraZeneca contra a Covid-19 foram aplicadas em postos de saúde do país. Isso compromete a imunização total dos indivíduos que receberam o imunizante.

Até o dia 19 de junho, as vacinas com o prazo de validade expirado haviam sido utilizadas em 1.532 municípios brasileiros. A cidade que mais aplicou é Maringá, no Paraná, que vacinou 3.536 pessoas com o produto. Belém, no Pará, vem em segundo lugar, com 2.673; a cidade de São Paulo aplicou 996; Nilópolis, no Rio de Janeiro, 852, e Salvador, na Bahia, 824. As demais cidades aplicaram menos de 700 vacinas vencidas, sendo que a maioria não passou de dez doses.

Segundo a reportagem, outras 114 mil doses distribuídas a estados e municípios dentro do prazo de validade já expiraram. Porém, não está claro se elas foram descartadas ou se continuam sendo usadas. É preciso lembrar que 57% da população do país se vacinou com a AstraZeneca — ainda assim, a maioria foi utilizada de acordo com as orientações do fabricante.

Quais são os lotes?

Os imunizantes aplicados fora da validade fazem parte de oito lotes da AstraZeneca importados ou adquiridos por consórcio. São eles:

4120Z001 expirou em 29/03
4120Z004 expirou em 13/04
4120Z005 expirou em 14/04
CTMAV505 expirou em 30/04
CTMAV506 expirou em 31/05
CTMAV520 expirou em 31/05
4120Z025 expirou em 04/06

O que fazer agora?

Confira sua carteirinha de vacinação. Caso você tenha recebido vacina de um desses lotes após a data de validade, procure um posto de saúde para o registro do erro vacinal e para receber orientações. Quem tomou o imunizante de forma errônea não desenvolveu os anticorpos, isso significa que será preciso a revacinação. Segundo o o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19, isso deve acontecer pelo menos 28 dias após a dose errada.

 

Sair da versão mobile