A Dell apresentou seus novos notebooks Inspiron 13 7000 e XPS 13, que agora chegam no Brasil com a 10ª geração de processadores da Intel, em um evento para a imprensa nesta quarta-feira (30). O foco dos produtos é oferecer mobilidade sem comprometer a performance, com designs cada vez mais leves e finos e componentes com desempenho cada vez melhor.

Inspiron 13 7000

O Inspiron 13 7000 é o notebook mais fino e mais leve da linha, pesando menos de 1kg e com apenas 14,9 mm de espessura. Segundo Fernando Faria, gerente de produto da Dell, o modelo tem como foco o consumidor que valoriza design e busca um produto de última geração. A abertura hinge foi reprojetada para uma maior dissipação de calor e essa versão já conta com o DellCinema, um software com uma série de funcionalidades de imagem e som.

A data de lançamento do Inspiron 13 7000 aqui no Brasil é 5 de novembro, com preços a partir de R$ 5.199.


Dell Inspiron 13 7000 Series. Imagem: Dell

Processador de 10ª geração Intel Core i5 (10210U) ou Intel Core i7
(10510U)
Intel UHD com memória gráfica compartilhada ou placa de vídeo NVIDIA
GeForce MX250 com 2GB GDDR5 vRAM
Tela de LED Full HD (1920×1080) de 13,3 polegadas e borda estreita
Memória de até 8GB (LPDDR3 2133MHz)
256GB M.2 PCle NVMe SSD ou 512GB M.2 PCle NVMe SSD
Entrada HDMI 1.4b (1), porta USB 3.1 Gen 1 type-C com fornecimento de energia e DisplayPort (1), porta USB 3.1 Gen 1 (1), Slot de cartão Micro SD padrão (1), conexão para fone de ouvido e microfone (1)
Webcam com resolução HD e sistema de microfone embutido
Bateria de 45Whr com 4 células ou 51Whr com 4 células
Altura: 1,49 cm x Largura: 30,7 cm x Profundidade: 20,4 cm
Peso: menos de 1Kg
Preços: a partir de R$ 4.139,00

XPS 13

O XPS 13 já está disponível no Brasil desde o dia 5 de outubro, mas agora chega com a 10ª geração de processadores da Intel. Esse é o produto mais premium da Dell, premiado na CES 2019, e o único que oferece resolução de tela 4K. Uma vantagem é que, mesmo com toda essa performance, a duração da bateria é de até 19 horas.


XPS 13. Imagem: Dell

Processador Intel Core i7 (10710U), um hexacore de 10ª geração.
Intel UHD com memória gráfica compartilhada
Tela Ultrasharp de 13,3 polegadas, com opções sem e com touchscreen, Full HD e 4K Ultra HD
Memória de até 16GB (LPDDR3 2133MHz)
512GB PCle SSD
Porta Thunderbolt 3 com fornecimento de energia e DisplayPort (2), Porta USB-C 3.1 e DisplayPort (1), leitor de cartão (microSD) e conexão para fone de ouvido e microfone (1)
WebCam com resolução HD e sistema de microfone embutido
Bateria de 52Whr
Altura: 0,78 cm a 1,16 cm x Largura: 30,2 cm x Profundidade: 19,9 cm x Peso: a partir de 1,16 Kg
Preços: a partir de R$ 10.999,00

10ª geração de processadores Intel Core

Carlos Buarque, diretor de marketing da Intel, conta que a 10ª geração de processadores da marca viabiliza notebooks mais finos e leves com maior duração de bateria. Algumas das novidades do componente são as opções de memória de acordo com as necessidades de cada usuário, novos gráficos GEN11 e suporte a Wi-Fi 6, que permite conexões ainda mais rápidas.

Além disso, é possível escolher entre Core i3, i5,i7 e Iris Plus. Buarque explica que a ideia é atender aos diferentes públicos, desde o profissional que precisa de um notebook que priorize mobilidade, ao consumidor que o utiliza em casa e busca maior performance, até aqueles que executam atividades que demandam mais processamento gráfico (como games e filmes).

Segundo a Intel, a 10ª geração tem desempenho duas vezes melhor que a versão anterior. Já o Wi-Fi 6 promete uma velocidade de conexão três vezes maior e latência 75% menor. Com o Thunderbolt 3, é possível conectar diversos dispositivos, obtendo uma conexão mais rápida entre os aparelhos.

Enquanto a preferência por recursos que priorizem a mobilidade já tem se mostrado um movimento natural do mercado, ditado pelas necessidades dos próprios consumidores, tanto a Dell como a Intel afirmam que ainda existe um desafio de educar os consumidores brasileiros, sobretudo sobre computadores com SSD.

Segundo eles, a experiência com SSD é melhor e é preciso convencer as pessoas que 1TB de HD não é necessariamente melhor que um SSD de 512GB. Além disso, com o crescimento dos serviços de nuvem, a capacidade de armazenamento interno deixa de ser algo crucial, sendo mais uma indicação de que mobilidade e produtividade se tornarão cada vez mais o principal requisito na hora de comprar um notebook.