Porque apenas pessoas realmente instruídas devem comandar máquinas de escavação, sempre assessoradas por especialistas, engenheiros e técnicos em geral: um erro pode causar a destruição de 50 contêineres, 30 carretas cheias de produtos químicos e eletrônicos e, principalmente, causar o desaparecimento de duas pessoas. Foi isso que aconteceu no porto de Manaus no mês passado. As imagens das câmeras de segurança, que mostram os objetos invadindo o Rio Negro, são assustadoras.

As reformas que aconteciam no porto de Chibatão visavam conectar o Rio Grande ao Rio Negro, dois dos maiores afluentes brasileiros. O que era para ser uma escavação rotineira, para criar uma rampa, causou um deslizamento equivalente a 10 campos de futebol. As buscas pelos dois trabalhadores de 63 e 31 anos que estão desaparecidos é bem complicada, dada a área atingida e o tamanho do Rio Negro – estão sendo vasculhados 25 mil metros quadrados, e profundidades entre 15 e 25 metros.

“Em poucos segundos a terra deslizou, sumiu tudo”, disse um dos trabalhadores que estava no local ao Globo. O vídeo corrobora o relato. Em segundos, contêineres com toneladas são arrastados como isopor pelo rio. Provando que máquinas gigantescas precisam de apenas um mínimo erro causarem uma enorme tragédia. [R7 e O Globo via Gizmodo US]