O relógio Moshi IVR é um daqueles raros produtos agradáveis que servem a dois grupos demográficos distintos: os cegos e os cronicamente rudes. Para a galera cega, o benefício é óbvio, já que todas as principais funções do relógio são controladas por comandos verbais simples. Isto inclui a desativação do alarme, mas não necessariamente da maneira como você espera. “Gggugugughghghhhhh” ou “CALA A BOCA PORRA!” não funcionarão – você precisa cumprimentar o Moshi para iniciar o comando de voz, depois educadamente pedir para que ele desligue o alarme. Mais ou menos como se você estivesse falando com um humano caso este humano pairasse sobre a sua cama e tocasse uma gravação meio plástica no seu ouvido todas as manhãs às 7:30.

Como produto, o Moshi é bem direto. Não tem rádio nem suporte a MP3 e as opções de comando de voz e de alarmes são limitadas e não podem ser personalizadas, apesar de haver a agradável função de ruído ambiente “Sono Tranqüilo”. O conceito de um relógio alarme que requer uma conversa contínua – por mais que seja simples – para funcionar corretamente é suficiente para justificar o seu preço razoável de 50 dólares, fora que o endosso à União Mundial de Cegos aparentemente indica que não se trata de uma besteirinha qualquer. Demonstrações dos recursos e opção de compra estão no link da fonte. [Moshi via Crave]