A IFA é a maior feira de tecnologia europeia e ela começou em 1924 — 50 anos antes de a CES, que ocorre nos EUA, começar. A IFA foi o primeiro lugar a mostrar tocadores portáteis de fita cassete e os primeiros modelos de TVs portáteis. Dito isso, a gente quis dar uma resumida nas coisas mais legais que foram mostradas na IFA 2018:

Samsung e LG mostram suas TVs 8K

Tanto a Samsung quanto a LG mostraram suas TVs 8K para os consumidores na feira de Berlim. Programada para ser vendida em setembro, a Samsung Q900R virá em quatro tamanhos (65, 75, 82 e 85 polegadas) e conta com um painel QLED super brilhante de 4000 nits, além de suporte à tecnologia HDR10+ e melhoria de upscaling para conteúdos de baixa resolução. Enquanto isso, a LG vai oferecer um modelo com 3 polegadas a mais que a maior da Samsung: um painel QLED de 88 polegadas. E se isso não for grande o suficiente para você, a LG mostrou uma TV microLED gigante de 173 polegadas na IFA, embora a resolução máxima dela seja de apenas 4K.

A Acer Predator Thronos é mais que apenas uma cadeira

Quando ouvi que a Acer estava anunciando uma cadeira gamer na IFA, parecia uma expansão lógica da linha Predator de acessórios gamers. Mas a Thronos não é apenas uma cadeira, é uma estação de batalha. Com a possibilidade de se usar três monitores 4K de 27 polegadas, uma estrutura rotatória de aço com um cockpit motorizado, várias luzes RGB e espaço para um desktop poderoso, a Thronos tem tudo que você precisa para tornar realidade os desejos de se ter uma boa jogatina em um PC. A cadeira conta ainda com bandejas deslizantes especiais para segurar seu teclado e mouse para que você possa se inclinar em até 140 graus. A Acer não revelou informações oficiais sobre preços ou disponibilidade para o Thronos. Pelo que ela oferece, dificilmente será algo que você poderá pagar.

O laptop Lenovo Yoga Book C930 com um teclado e-ink

Gif por Sam Rutherford e Andrew Liszewski/Gizmodo

No início do ano, na Computex, a Intel mostrou o conceito Tiger Rapids, que contava com uma tela LCD padrão no topo e uma tela e-ink na parte de baixo, substituindo um teclado. Era uma mistura esquisita que parecida estranha ao ponto de nunca ser produzida comercialmente, até que a Lenovo tornou a ideia realidade com o Yoga Book C930.

Não só a tela e-ink serve como um teclado durante as tarefas convencionais do laptop, mas também pode ser usada de forma independente como um e-reader ou um dispositivo para tomar notas e desenhar utilizando uma caneta stylus. Comparado com o primeiro Yoga Book, a segunda geração da Lenovo tem uma tela maior de 10,8 polegadas, além de suas especificações que foram melhoradas: CPU Intel Core i5-7Y54, 4 GB de RAM e 256 GB de armazenamento SSD. No entanto, com preço sugerido de US$ 1.000, o C930 custa o dobro do seu antecessor e, desta vez, não tem opção com Android. Windows 10 é o sistema que vem nele.

A câmera slide do Honor Magic 2 (e o Xiaomi Mi Mix3)

Logo após o MWC, estava claro que os telefones com notch já estavam fora de moda, pois todo mundo adotou a opção. Mas, na IFA 2018, o Honor Magic 2 e o Xiaomi Mi Mix 3 sugerem que, além dos entalhes não serem legais, podemos viver em um mundo sem esses cortes na tela. Na frente, os dois telefones contam com telas praticamente sem bordas, com apenas algum espaço em suas arestas. Na traseira, tem um slider com uma câmera frontal que aparece manualmente em vez de ser por meio de um motor para tirar uma selfie. É uma solução simples que faz você pensar por que as companhias levaram tanto tempo para pensar nessa solução.

Estes são todos os smartphones interessantes anunciados na IFA 2018

Novos chips da Intel e da Huawei

Embora novos pedaços de silício não sejam super animadores, novos processadores da Intel e da Huawei podem impactar os próximos laptops e smartphones.

Todos os chips da Intel contam com Wi-Fi Gigabit integrado para conexões a redes sem fio ainda mais rápidas e um novo DSP para ajudar assistentes como Cortana e Alexa a se comunicarem melhor. A nova série de chips Y de 5 watts deveria permitir designs de laptops superfinos. Já na série U, a Intel diz que sua placa integrada de vídeo está pelo menos 10% mais rápida do que aquelas encontradas em chips da 7ª geração, além da capacidade de bateria ter sido expandida para 16 horas de vídeo ininterrupto.

E nessa temos também o Huawei Kirin 980, que vai estrear no Mate 20 — que vai ser lançado ainda este ano e deve ser o primeiro SoC (System on a Chip) comercial de 7 mm. Composta pelos novos núcleos Cortex A76, duas NPUs (unidades de processamento neural) e uma GPU Mali G76, a Huawei espera que o Kirin 980 melhore o desempenho em 20% e utilize 40% menos energia que as gerações anteriores. São ganhos significativos. No entanto, com a Huawei mais uma vez figurando no noticiário por supostamente ter enganado resultados de benchmark, teremos de esperar o Mate 20 estrear para verificar se houve ou não melhoria de desempenho.

O Wear OS recebeu um grande update e novos relógios já virão com ele

Ao longo dos anos, à medida que o Android Wear (agora conhecido como Wear OS) evoluia, a plataforma começou a se distanciar de ser o sistema para smartwatch que deveria ser e, em vez disso, se tornou uma solução para marcas de moda, como Fossil e Louis Vuitton, lançarem relógios premium e outras marcas adicionarem integração simples com smartphone em relógios pouco tecnológicos.

No entanto, com a última atualização do Wear OS, o Google simplificou toda a plataforma e atualizou apps como o Google Fit para ter maior integração e mecanismos mais sofisticados de saúde e de monitoramento de exercício. E, quando combinado com a suposta CPU que a Qualcomm deve lançar em breve, o novo Wear OS poderia estar alinhado para uma melhoria de ponta a ponta antes do final do ano.

Menção honrosa – o relógio smartphone Nubia-α

Crédito: Nubia

Embora a Nubia diga que vá vender o dispositivo, ainda acho que existe uma chance de o Nubia-α nunca ser lançado no mercado. Mesmo assim, me admira a audácia da companhia de apresentar algo ao mesmo tempo desajeitado e futurístico na IFA. Graças a um display flexível que se estende na pulseira e ao fato de ter 4G embutido, o Nubia-α é parte telefone e parte relógio, de uma maneira que é incrivelmente legal e esquisita ao mesmo tempo.