Dica do Giz: não contrate um matador via SMS

Tonia Mullins, nascida em Oklahoma e terrível digitadora, executou o maior e mais espetacular ato de auto-incriminação possível e imaginário no mundo. Ela usou mensagens de texto, via SMS, pra contratar um matador para 'dar um jeito' em na esposa de seu amante,  soldado do exército americano Michael Andrew Crowford. Os dois juntos queriam que a pobre Mrs. Crowford morresse para que eles pudessem usar o dinheiro do seguro de vida e comprar uma casa, começando uma nova e maravilhosa vida, baseada em um assassinato. Felizmente, Mullins e seu parceiro são estúpidos demais para conseguir machucar alguém. E as mensagens de texto são ridículas até o talo.

O texto das mensagens foi escrito em um híbrido de inglês-abreviado-tosco mais a língua que as pessoas falam em Oklahoma. Traduzir isso para o inglês de verdade já é complicado, imagine para o português. O que eu posso dizer é que elas são bem menos sutis do que você pode esperar de alguém que está tentando contratar um assassino. Essa parte é particularmente ininteligível:

Robin Berry (amiga e conspiradora) “ Bem talvez eu posso bros amigo i negocio algm ele deve grande favor de qualquer jeito”

Tonia Mullins: “Se eu posso fazer ne coza me conte robin eu juro eu to dou o $ quando acontecer nh… não é não u problem… desde que parece acidente eu”. *

Mullins pediu ajuda para sua amiga, Robin Berry, para contratar um matador. Só que as duas são tão toscas que elas nem conseguiram encontrar um assassino. O máximo que elas fizeram foi discutir quanto um matador poderia cobrar pelo serviço. A Polícia de Oklahoma foi avisada e todo o plano genial acabou. Um agente disfarçado conseguiu prender todos mundo e eles se declararam culpados no começo do mês. [Wired]

* Mensagens de texto sem tradução:

Robin Berry: "Well maybe I can het friend n trade something he owes me big favors anyway"

Tonia Mullins: "If I can do ne thang let me know. Robin I swear I will give the $ when it comes n … that is n no way a problem … as long as accident I." [Wired]

Sair da versão mobile