GoPro, tenho más notícias. A gigante do drone DJI acabou de lançar sua nova câmera de ação Osmo Action. É como uma GoPro — de tal modo que achei que era mesmo uma GoPro quando peguei na mão. No entanto, a Osmo Action e o último modelo da GoPro não são idênticas, mas têm tamanho e design tão parecido que fica claro como a companhia taiwanesa adotou estilo parecido com o da empresa norte-americana.

A provocação da DJI à GoPro vai além do visual da Osmo Action e seus recursos. Enquanto a Hero7 Black possui estabilização de imagem HyperSmooth, a Osmo Action possui estabilização RockSteady. Ambas as câmeras podem gravar em 4k a 60 fps com seus recursos de estabilização de imagem ativados ou desativados. Ambas permitem captura em slow motion em 8x e ambas são à prova d’água (a DJI aqui reivindica uma pequena vitória, divulgando a profundidade máxima de 11 metros, enquanto a Hero7 Black suporte até 10 metros).

As duas câmeras permitem que você tire fotos enquanto grava vídeos, contam com modos de disparo em timelapse e, infelizmente, têm interfaces irritantes feitas para suas pequenas telas sensíveis ao toque, que podem fazer você querer jogar a câmera na parede.

A grande diferença entre a Osmo Action (que custa US$ 350) e a Hero7 Black (que custa US$ 400) é o display colorido frontal que mostra o preview do que a câmera está gravando. Isso vai ser um grande motivo para preferir o equipamento da DJI ao da GoPro, além de ser uma desvantagem significativa do design da GoPro foi nunca ter a capacidade de facilitar uma “auto-gravação”.

A DJI sabiamente fez da tela frontal um recurso essencial e que é fácil de usar para vídeos ou mesmo selfies. Para ativar o visor frontal, basta tocar na tela traseira com dois dedos duas vezes (ou pressionar o botão “quick switch” na lateral). Você faz isso novamente para desligá-lo.

Então, se fosse dizer qual o recurso matador da Osmo Action comparado com a GoPro, diria que é esta tela frontal, que pode fazer toda a diferença. Só tem que ver como a autonomia de bateria deste equipamento se compara com o de apenas um display que, até então, tem sido a praxe neste mercado.

Traseira da câmera DJI Osmo Action

É importante notar que a Osmo Action é a primeira câmera do tipo da DJI, no entanto a empresa está no mercado de imagem há bastante tempo. Eles, por exemplo, têm colocado câmeras em seus drones de consumo desde o lançamento do Phantom FC40, em 2013, e, mais recentemente, fizeram uma parceria com a Hasseblad para a câmera do Mavic 2 Pro.

A DJI também fabrica uma série de gimbals (estabilizadores portáteis de imagem), incluindo o Osmo, que é essencialmente uma câmera 4K ultra-estável que qualquer um pode operar. Portanto, a Osmo Action faz parte de um legado tecnológico de câmera. Estou chocado pelo fato de a DJI não ter testado isso no passado.

A Osmo Action também oferece alguns bônus além da tela frontal colorida. Você pode gravar um vídeo HDR 4K, um recurso útil ao fotografar com luz de alto contraste. A GoPro oferece HDR apenas nos modos de foto e timelapse nas câmeras Hero7 Black e Hero6 Black. A DJI também oferece vários filtros de lente — incluindo o ND, polorizador e filtros subaquáticos — que se encaixam no corpo da câmera. Para ser justo, a GoPro também possui filtros de encaixe.

Detalhe da câmera DJI Osmo Action

Em meus testes iniciais, os filtros ND e polarizador funcionaram bem e deram até algum controle adicional sobre a aparência dos meus vídeos em vários condições e configurações de iluminação. A DJI afirma que os filtros subaquáticos “restaurarão a cor natural das cenas subaquáticas”, embora eu ainda não tenha tido a chance de testá-los.

Mesmo com minha limitada manipulação da Osmo Action, alguns elementos irritantes tornaram-se rapidamente aparentes. Por exemplo, a imagem na tela da câmera fica um pouco atrás do movimento real. Me pergunto se esse detalhe poderia fazer você perder alguma coisa enquanto tenta gravar uma ação rápida e apenas olhar pela tela. No entanto, é possível que esse problema de latência seja algo que a DJI possa corrigir em futuras atualizações de firmware.

É impossível usar a Osmo Action sem comparar com a GoPro, que definiu o setor de câmeras de ação. Mas isso não é uma coisa ruim! Na verdade, no caso da DJI, eu chamaria de uma aposta esperta. Se você reparar os últimos anos, a DJI construiu seu negócio em drones que poderiam colocar uma GoPro no ar. Então, parecia ser apenas uma questão de tempo até que a DJI entrasse no mercado de câmeras de ação.

DJI Osmo Action com filtro

O que é especialmente inteligente é que a DJI projetou a Osmo Action para trabalhar com a carcaça existentes da GoPro. Isso significa que os usuários da GoPro não precisam comprar um novo acessório para tirar proveito da câmera Osmo Action. Ela é tão familiar que a curva de aprendizado dos entusiastas do GoPro para ela vai ser mínima.

Por fim, escolher entre a Osmo Action e a Hero7 Black pode se reduzir ao preço. A Osmo Action custa US$ 350, enquanto a Hero7 Black tem preço sugerido de US$ 400.

A GoPro, pelo menos, oferece um programa de troca que faz com que ela possa custar US$ 300, se você enviar à GoPro sua unidade antiga. Mas surpresa! A DJI acaba de anunciar um programa próprio de troca, oferecendo aos clientes a possibilidade de ter desconto ao entregar telefones, tablets, drones ou câmeras. É mais complicado do que o simples esquema “dê uma câmera para a gente, e damos a você um desconto de US$ 100”, mas isso aumenta ainda mais a balança para o lado da DJI.

A Osmo Action começa a vender nesta quarta-feira (15) e chegará às lojas em 22 de maio. Em breve, devemos ter uma análise completa da câmera de ação da DJI.