No início de 2013, Aaron Swartz – criador do RSS 1.0 e um dos fundadores do Reddit – cometeu suicídio. Ele tinha 26 anos. Ele queria tornar públicos os artigos da base acadêmica JSTOR, e por isso poderia ser condenado a até 50 anos de prisão e a US$ 4 milhões em multas.

A morte de Swartz foi o estopim para Brian Knappenberger – que dirigiu um documentário sobre o Anonymous – criar um filme sobre a história do jovem, e sobre “as questões de acesso à informação e de liberdades civis”. E você pode assisti-lo legendado e de graça.

O filme The Internet’s Own Boy: The Story of Aaron Swartz foi legendado de forma não-oficial, por um esforço coletivo, e está disponível acima – clique no botão “Legendas” para ativá-las. Vale lembrar que o filme está disponível em licença Creative Commons.

O documentário foi financiado através do Kickstarter, e superou a meta: Knappenberger pediu US$ 75.000, mas recebeu quase US$ 94.000. O filme estreou em janeiro no festival de cinema em Sundance, e nos cinemas americanos e video on demand em junho.

O Menino da Internet: a História de Aaron Swartz conta como o jovem criou o protocolo RSS, usado em inúmeros sites até hoje; como ajudou a criar o Reddit, uma das maiores comunidades online; e sua luta contra o projeto de lei antipirataria SOPA através da entidade Demand Progress.

E então chegamos à batalha judicial de dois anos que levou Aaron a cometer suicídio. O JSTOR, que oferece artigos acadêmicos mediante assinatura, processou Swartz em 2011 por usar um script na rede da universidade MIT que baixou 5 milhões de artigos. O JSTOR logo desistiu do processo, mas a Procuradoria dos EUA – que representa o governo – trouxe o caso de volta, e queria colocar o jovem na prisão.

Aaron, que sofria de depressão, não aguentou a tortura psicológica. A história dele mostra como as leis de propriedade intelectual podem ir longe demais, e o filme – com 91% no Rotten Tomatoes – mostra seus esforços de ativismo e seu trabalho em geral. Então assista. [YouTube via Link/Estadão]