Documentos da Marinha americana mostram criação de “arma de modificação do espaço-tempo”

De acordo com as informações, a patente tem o potencial para "uma bomba de hidrogênio parecer mais um foguete, em comparação".

Imagem: The War Zone

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DoD) gastou cerca de meio milhão de dólares — pelo menos US$ 466.810 — em pesquisas científicas marginais na esperança de um dia criar uma aeronave que contorne as leis da física. Essa notícia foi divulgada em uma nova reportagem da War Zone, que recentemente adquiriu documentos do DoD por meio de uma solicitação de registros públicos como parte de uma investigação contínua sobre o investimento da comunidade de defesa em tecnologias experimentais.

A estranha pesquisa faz parte de um corpo maior de trabalho do controverso inventor Dr. Salvatore Cezar Pais, um engenheiro aeroespacial empregado pela Marinha dos EUA. Ele já havia patenteado uma série de invenções para o governo federal nos últimos anos. A maioria delas está relacionada à criação de uma nave que é capaz de “engendrar a estrutura de nossa realidade no nível mais fundamental”, como o próprio explicou.

De acordo com os documentos recém-lançados, o Naval Air Warfare Center Aircraft Division (NAWCAD) gastou três anos e toneladas de dinheiro testando a teoria de Pais por meio de seu programa Naval Innovative Science and Engineering (NISE). O projeto, denominado “Gerador de campo eletromagnético de alta energia (HEEMFG)”, poderia não estar preparado para testar o chamado “Efeito Pais”. O War Zone descreve esse conceito como:

Toda matéria contém energia no nível quântico. Ao criar teoricamente seu próprio campo de energia incrivelmente denso e polarizado, afirma-se que a nave híbrida é capaz de criar um “vácuo” quântico em torno de si mesma, que lhe permite repelir qualquer molécula de ar ou água com a qual interage. Assim, a embarcação pode essencialmente ignorar as forças aerodinâmicas ou hidrodinâmicas, ou assim é reivindicado na patente.

A pesquisa do NAWCAD tinha como objetivo testar se os princípios que embasam o navio teórico de Pais seriam possíveis. Se os experimentos fossem bem-sucedidos, conforme afirmam os documentos, significariam a capacidade de criar, eventualmente, um “sistemas de propulsão de próxima geração para todos os ramos das forças armadas” que garantiria que os EUA “ganhem o futuro e alcancem a supremacia no campo de batalha.”

Entre outras coisas, os novos documentos (que incluem desenhos técnicos detalhados, fotografias e dados relacionados a testes reais das invenções) mostram os pesquisadores refletindo sobre como elementos da ciência experimental de Pais poderiam ser convertidos em uma “arma de modificação do espaço-tempo”, fazendo com que uma bomba de hidrogênio, em comparação, não passasse de um mero foguete. Embora não existam muitas outras informações, acho que esta é uma amostra clara da forma nada especial que eles estão utilizando do dinheiro do contribuinte.

As invenções do Pais estão disponíveis para leitura nas patentes do Google e incluem coisas como uma “embarcação usando um dispositivo de redução de massa inercial”. No caso deste, é uma aeronave triangular que tem a finalidade de parecer com as “naves triângulo preto” que os entusiastas de OVNIs gostam tanto.

Captura de tela: Google Patents.

Eu sei que tudo isso parece ter saído de um sonho totalmente esquisito de Fox Mulder, da série Arquivo X. Contudo, de acordo com comentários feitos pelo Diretor de Tecnologia da Marinha, existe basicamente uma Guerra Fria entre os EUA e a China por causa dessa tecnologia experimental clandestina. Relatórios anteriores mostram que, em uma carta enviada ao Escritório de Patentes dos EUA, o Dr. James Sheehy, CTO da Naval Aviation Enterprise (NAE), aparentemente afirmou que o governo precisava investir nesses veículos porque os chineses já estavam um passo a frente deles, o que representava “uma prévia do futuro”. Segundo sua análise, a tecnologia de propulsão vai “além dos sistemas dinâmicos de gás para propulsão induzida em campo híbrida aeroespacial-submarina”.

Durante anos, a comunidade de defesa dos EUA financiou toda a variedade de ciência periférica em um esforço para descobrir novas vantagens militares contra seus inimigos. Teve de tudo, de experimentos da CIA com telecinesia a partículas subatômicas teóricas e tecnologias que afirmam colocar vozes na cabeça das pessoas.

De acordo com o relatório, o NAWCAD aprovou a “continuação” da pesquisa por outras agências de defesa, incluindo o Office of Naval Research (ONR), o Air Force Research Laboratory (AFRL), DARPA ou NASA. Mas, obviamente, não está claro se foi isso que aconteceu.

Sair da versão mobile