A DuckDuckGo, uma empresa de tecnologia focada em privacidade, lançou algo chamado Tracker Radar — uma lista de código aberto, gerada automaticamente e atualizada continuamente que contém mais de 5.000 domínios utilizados por mais de 1.700 empresas para rastrear pessoas online.

A ideia por trás do Tracker Radar, como aponta o CNET, é compartilhar os dados que a DuckDuckGo coletou para criar um conjunto melhor de bloqueadores de rastreadores. A DuckDuckGo diz que a maioria dos dados dos rastreadores existentes se divide em dois tipos: listas de bloqueio e identificação de rastreadores no navegador.



A questão é que o primeiro se baseia em crowdsourcing e manutenção manual. O último é difícil de dimensionar e também pode ser potencialmente abusador devido ao fato de estar gerando uma lista com base em seus hábitos de navegação reais. O Tracker Radar supostamente contorna alguns desses problemas, observando os rastreadores entre sites mais comuns e incluindo uma série de informações sobre seu comportamento, coisas como prevalência, impressões digitais, cookies e políticas de privacidade, entre outras considerações.

Isso pode ser complicado, especialmente se os detalhes da tecnologia de anúncios não são seu assunto preferido. A questão é que, sabe aquele sentimento assustador que você tem quando vê anúncios nas mídias sociais do produto que pesquisou no outro dia? Tudo isso é alimentado pelos tipos de rastreadores ocultos que a DuckDuckGo está tentando bloquear.

Além dos dados de compras, esses rastreadores também podem coletar seu histórico de pesquisa, dados de localização e várias outras métricas. Isso pode ser usado para inferir dados como idade, etnia e sexo para criar um perfil que é compartilhado com outras empresas que buscam lucrar com você sem o seu consentimento explícito.

Quanto à forma como as pessoas podem realmente tirar proveito disso, é um pouco mais indireta. Uma pessoa comum pode se beneficiar usando…os aplicativos mobile do navegador da DuckDuckGo para iOS e Android ou extensões de navegador de desktop para Chrome, Firefox e Safari.

Quanto aos desenvolvedores, a DuckDuckGo está incentivando-os a criar suas próprias listas de bloqueio de rastreadores. A empresa também está sugerindo que os pesquisadores usem o Tracker Radar para ajudá-los a estudar o rastreamento online. Você pode encontrar os dados aqui.