Os rumores se revelaram verdadeiros: a Amazon acaba de lançar o Echo Show 15, uma tela inteligente que pode ser montada na parede.

A tela Echo Show 15 é a maior Echo Show já lançada, com uma tela 1080p de 15,6 polegadas. Visualmente, ela é semelhante à Samsung Frame TV, mas um pouco menor e muito mais acessível [no Brasil, ela sai por R$ 1.899]. Ela pode ser pendurada verticalmente ou horizontalmente e, como a Samsung Frame, pode ser usada para exibir fotos ou obras de arte. A tela Echo Show 15 oferecerá suporte para Netflix, Prime Video, Hulu e, a partir do final deste ano, Sling TV. Um recurso interessante é a visualização para imagens de câmeras de segurança.

Se você está se perguntando por que a Amazon decidiu fazer uma Echo Show gigante, a ideia é atuar como uma espécie de “hub digital” para famílias — algo como uma mistura entre um quadro de avisos digital, um painel de controle doméstico inteligente e um porta-retratos digital. Para fazer tudo isso, o Echo Show 15 conta com uma galeria de widgets. Alguns serão desenvolvidos pela própria Amazon, mas de acordo com o site The Verge, também haverá APIs para desenvolvedores terceirizados. A Amazon diz que seus widgets Alexa são atualizados continuamente, e podem ser reorganizados para melhor atender às necessidades do usuário. Por exemplo, um widget criado para casas inteligentes tem como objetivo permitir que um usuário visualize e controle seus dispositivos usados ​​com mais frequência. Outro é um widget de “notas”, que basicamente permite que você deixe post-its digitais para sua família. As anotações também podem ser deixadas para membros específicos da família. Talvez um uso mais surpreendente seja rastrear dispositivos pessoais, e observar onde seus pacotes da Amazon estão com a ajuda de um widget de mapa.

Embora tenha sido feito para funcionar como um “hub digital”, está claro que a Amazon vê a Echo Show 15 como um dispositivo que é melhor aproveitado na cozinha. Os usuários podem visualizar e atualizar calendários, editar listas de compras, reordenar itens, bem como verificar listas de tarefas. Também terá suporte para entregas da Dominos e fornecerá recomendações de receitas de canais culinários como Allrecipes, Tasty e Epicurious, entre outros. A Amazon também diz que você pode personalizar suas recomendações de entrega por meio de “perfis personalizados” com as preferências alimentares de sua família.


O dispositivo é alimentado por um novo processador quad-core AZ2 Neural Edge, que a Amazon diz ser capaz de realizar 22x mais TOPs (trilhões de operações por segundo, na tradução em português). Basicamente, ele faz muito mais do que versões anteriores, e também de forma mais rápida. Embora atualizações do processador devam acontecer, a Amazon diz que este novo chip pode agora processar simultaneamente interação com a tela e reconhecimento de voz no dispositivo. Esse poder de processamento robusto significa que temos um novo recurso: Visual ID. A ideia é que a Echo Show 15 seja capaz de reconhecer diferentes membros da família conforme eles passam, e atualizar automaticamente o que está na tela para aquela pessoa. Uma vez que uma ID visual é configurada, a Echo Show mostrará saudações personalizadas, lembretes pessoais, eventos de calendário, notas ou música. Se você optar por adicionar seus filhos no Visual ID, a Amazon diz que o dispositivo mostrará apenas conteúdo apropriado para a idade.

A Amazon também anunciou alguns novos recursos de IA “programáveis”. Ou seja, agora você pode ensinar a Alexa quais são suas preferências. Isso inclui coisas como seu time favorito ou até mesmo dietas. Então, se você é vegetariano, Alexa só vai separar receitas relevantes. O outro recurso de IA são os sons personalizados. Você pode ensinar a Alexa um som específico, que aciona uma ação. Por exemplo, a Alexa pode aprender como é o som de uma geladeira que apita porque a porta foi deixada aberta. Se o assistente ouvir o bipe da geladeira, ele enviará uma notificação para você fechar a porta da geladeira.

Assine a newsletter do Gizmodo

Quanto à privacidade, porque você sempre se questiona sobre privacidade com dispositivos que usam a câmera, a Amazon diz que incluiu um obturador embutido para cobrir a lente. Os usuários também poderão visualizar e excluir gravações de voz, bem como ajustar os controles do microfone e da câmera. Com relação ao Visual ID, a Amazon afirma que é apenas um recurso opcional, e que todo o processamento de imagens acontece no dispositivo. Os IDs visuais também podem ser excluídos a qualquer momento.