O fim de semana será marcado por um dos maiores fenômenos astronômicos de 2021. O eclipse total do Sol vai transformar o dia em noite durante um curto período de tempo — e só poderá ser visto em toda a sua magnitude na Antártida. 

O eclipse solar total ocorre quando a Lua Nova, que está mais próxima da Terra do que o comum, bloqueia completamente a luz emitida pelo estrelão. O evento está previsto para começar no sábado (4) às 2h29 (horário de Brasília), com seu ápice marcado para às 4h33. Neste momento, tudo escurecerá, sendo possível ver apenas a coroa branca do Sol. 

O espetáculo será reservado a um número muito pequeno de pessoas. Mais especificamente, cerca de 2.500 sortudos (e milionários) terão o privilégio de acompanhá-lo. Isso porque o eclipse total só será visível na Antártida, um continente inabitado. 

Algumas pessoas desembolsaram o valor de US$ 9 mil para estar em um dos oitos cruzeiros de expedição que acompanhará o fenômeno no continente. Dois aviões, um partindo de Punta Arenas, no Chile, e outro de Melbourne, na Austrália, também darão a alguns exploradores uma visão privilegiada do eclipse. O valor dessa brincadeira? US$ 5 mil por assento. 

Se você acha que essa galera gastou muito, ainda não viu nada. Haverá um pequeno grupo acampado no Union Glacier Camp. Cada um desses viajantes pagou cerca de US$ 50 mil pela experiência.

Mas nem este valor será capaz de comprar o esplendor total do eclipse, que durará 1 minuto e 54 segundos. Devido a localização, os milionários terão um vislumbre de apenas 44 segundos do bloqueio total do Sol.

Algumas partes da Austrália, África do Sul e Nova Zelândia poderão acompanhar o eclipse de forma parcial, ou seja, com a Lua bloqueando pequenas partes do Sol. Se você estiver aqui pelo Brasil ou em qualquer região não contemplada pela universo, basta acompanhar o evento pelo YouTube. O canal Cosmo Sapiens estará transmitindo ao vivo, a partir da África do Sul. 

De toda forma, deixe marcado em seu calendário: um evento como este visível no Brasil é esperado para o ano de 2046. Temos tempo de sobra para preparar a pipoca e os óculos escuros.