Há uma arte por trás de um bom teardown. Todd McLellan, um fotógrafo de Toronto que desmonta tudo de pianos a iPads, encontrou a perfeição.

McLellan é filho de um carpinteiro e um técnico em eletricidade, então ele foi criado em um mundo de desenhos de montagens e diagramas de especificações. Na sua carreira de fotógrafo comercial, ele trabalha em campanhas para novos carros e gadgets. Mas, como artista, ele desmonta tudo. Ele trabalha sem manual de usuário, e frequentemente sem ferramentas especiais, descobrindo como as coisas são montadas durante o processo. No fim, ele organiza as entranhas em uma tela em branco para documentar, como um naturalista arquiva um exemplar interessante.

Isso é na verdade uma metáfora, já que McLellan gosta de tecnologias antigas – como máquinas de escrever e cortadores de grama – e ele acha elas mais interessantes do que os gadgets que usamos atualmente. “Tenho bastante interesse em descobrir como as coisas funcionam”, ele disse há alguns anos. “Eu posso imaginar as mãos que juntaram todas essas peças com tanta precisão. Nós não temos a mesma coisa com as tecnologias atuais e os produtos não duram mais tanto tempo.” Lentamente, ele começa a trabalhar com objetos maiores. Seu sonho? Desmontar um carro de passeio.

Um livro com as fotografias de McLellan, chamado Things Come Apart: A Teardown Manual for Modern Living (algo como Coisas Se Separam: Um Manual de Teardown para a Vida Moderna), que será lançado no fim do mês. Enquanto isso, uma exibição com o mesmo nome ocorrerá em Chicago, nos Estados Unidos até o dia 19 de maio. Não poderá comparecer? Eis algumas das nossas imagens preferidas: [Things Come Apart via NPR and the Museum of Science and Industry]

original (1) original (2) original (4) original (6) originaloriginal (5)