Um homem uma vez reclamou com o seu vizinho por causa da sua alergia a Wi-Fi, e a gente logo tirou barato dele e do exército de paranóicos com papel alumínimo na cabeça. Agora a gente leu a matéria da PopSci sobre a Eletrohipersensibilidade — uma alergia real a eletrônicos — e estamos nos sentindo uns cuzões.

O artigo abre com uma anedota sobre Per Segerbäck, um cara seriamente eletrohipersensível que mora numa cabana ao norte de Estocolmo. Ele pode ser nocauteado por uma única ligação de telefone celular.

A doença é relacionada não aos eletrônicos em si, mas sim à radiação eletromagnética que eles produzem. Ela emana de celulares, computadores, televisores e praticamente qualquer coisa que ajuda a nossa sociedade moderna a ser considerada "moderna". Dificultando as coisas para Segerbäck e para os outros portadores dessa doença, a ciência não consegue entrar num consenso sobre a eletrohipersensibilidade.

Ainda assim, não há muita discussão a se fazer quando um homem desmaia por causa de uma chamada de telefone celular. Dê uma olhada na PopSci para a matéria completa: [PopSci]