O bilionário Elon Musk se tornou o mais novo acionista do Twitter. Agora, ele está figurando entre os investidores que possuem maior participação na rede social, conforme apontou a Folha de S.Paulo.

De acordo com um documento da Comissão de Valores Mobiliários (SEC, na sigla inglês), dos Estados Unidos, o bilionário adquiriu no último dia 14 de março uma fatia de 9,2% da empresa, mas somente agora a notícia se tornou pública.

As ações do Twitter, claro, subiram. Na manhã desta segunda-feira (4), os papéis da empresa saltaram mais de 24%, sendo cotadas no momento do fechamento desta matéria em cerca de US$ 49.

No fechamento das ações na última sexta-feira (1º), as ações de Musk no Twitter valiam US$ 2,89 bilhões (R$ 13,34 bilhões).

Polêmicas de Elon Musk no Twitter

Por enquanto, Musk ainda não se pronunciou sobre a compra de ações ou o que motivou esse investimento. Porém, o empresário é bastante ativo na rede social, inclusive colecionando uma série de polêmicas.

O bilionário já fez críticas a vários políticos, inclusive o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden; ironizou os foguetes da empresa rival Blue Origin; e provocou uma queda histórica na cotação do Bitcoin, após dizer que a Tesla parou de aceitar a criptomoeda. Tudo pela rede do passarinho azul, rede social em que Musk é mais ativo.

Sobre a guerra na Ucrânia, ele também afirmou que se recusava a bloquear o acesso a fontes de notícias russas por meio da rede Starlink. “Não faremos isso a menos que sob a mira de uma arma”, disse o fundador da SpaceX.

Mais recentemente, Musk perguntou aos seus seguidores o que eles achavam da abordagem do Twitter em relação à liberdade de expressão. A pergunta foi feita no dia 25 de março, dias depois que o magnata comprou as ações da rede social.