A SpaceX e o CEO da Tesla, Elon Musk, revelaram o imponente protótipo Mk1 de seu veículo espacial Starship na noite de sábado (28) em Boca Chica Village, Texas, anunciando que a nave estará pronta para voar nos próximos meses.

De acordo com o New York Times, Musk afirmou que, dentro de um ou dois meses, o protótipo da Startship de 200 toneladas e 50 metros de altura poderia iniciar um teste de voo não tripulado que voaria 19 quilômetros e retornaria intacto ao solo. Musk disse a repórteres: “Vai ser bem épico ver essa coisa decolar e voltar”.

O protótipo, exibido ao lado do foguete Falcon 1 original da SpaceX no sábado, é feito de aço inoxidável em vez de materiais compostos de carbono ou à base de alumínio, que, segundo a Ars Technica, lhe confere “propriedades térmicas excepcionais” e um custo mais baixo:

Em temperaturas extremamente baixas, o aço inoxidável 301 não fica quebradiço; e nas temperaturas muito altas da reentrada atmosférica, ela não derrete até atingir 1500 graus centígrados. A Starship, portanto, requer apenas um escudo modesto contra o calor de ladrilhos térmicos semelhantes a vidro.

Outro benefício é o custo, que é importante para uma empresa que está construindo Starships por conta própria, com a intenção de produzir muitas delas. O material de fibra de carbono custa cerca de US$ 130 mil a tonelada, disse ele. O aço inoxidável é vendido por US$ 2.500 a tonelada.

“O aço inoxidável é de longe a melhor decisão de design que tomamos”, disse Musk, de acordo com a Ars Technica. “…O aço é fácil de soldar e resistente às intempéries…Honestamente, estou apaixonado por aço”.

Tradução: Há 11 anos, nós lançamos nossa primeira missão bem-sucedida. Desde então, completamos 78 lançamentos e desenvolvemos a única classe orbital de foguetes e naves espaciais operacionais reutilizáveis do mundo – capazes de serem lançadas ao espaço, retornar à Terra e voar novamente.

Musk – que é conhecido por suas declarações ousadas e afirma que a Starship acabará por transportar colonos para Marte – disse que uma Starship refinada combinada com um estágio de reforço superpesado, que aumentará a altura do foguete para 118 metros e será capaz de transportar quase 100 mil quilos, pode estar pronto para voos orbitais dentro de seis meses. Musk acrescentou que a SpaceX “poderia ver pessoas voando no próximo ano”, segundo o Times. O jornal observou que os especialistas dizem que pouco sobre a Starship é considerado inviável além de seu modelo de negócios, já que o foguete é estranhamente grande para a maioria dos usos comerciais:

Especialistas dizem que a tecnologia da Starship está dentro do campo de possibilidades, sem exigir uma física impossível ou saltos tecnológicos improváveis. De fato, a Starship emprega muitas ideias que foram estudadas décadas atrás, mas nunca trabalhadas.

O que é mais intrigante para eles é como a SpaceX pode ganhar dinheiro com a Starship. Musk concordou que era muito maior do que o necessário para lançar satélites atuais.

Por enquanto, reconheceu Musk, não há muito mercado comercial – “não que seja especialmente relevante” – para a Starship atender.

Os possíveis usos incluem o lançamento da rede de satélites de internet da Starlink, projeto da SpaceX (que os astrônomos temiam que pudesse interferir na pesquisa científica e contribuir para o lixo espacial) e, presumivelmente, viagens internacionais muito caras. Musk disse a repórteres, escreveu o Times, que a Starship poderia concluir uma viagem de Nova York a Tóquio em 30 minutos e “é basicamente um ICBM (míssil balístico intercontinental) que pousa. Nada chega mais rápido do que um ICBM. Apenas remova a bomba nuclear e acrescente o pouso”.

“Com qualquer desenvolvimento em território desconhecido, é difícil prever essas coisas com precisão”, acrescentou Musk, de acordo com a CBS News. “Mas acho que as coisas vão mudar muito rápido”.

Musk também previu que os custos de longo prazo da Starship ficarão abaixo das estimativas iniciais, informou a CNN, dizendo que “provavelmente está mais perto de dois ou três [bilhões] do que em 10”. A natureza reutilizável da nave espacial é crítica, Musk acrescentou: “Quase todos os transportes a motor – seja um avião, um carro, um cavalo ou uma bicicleta – são reutilizáveis. Se você pudesse usar o carro apenas uma vez, pouquíssimas pessoas teriam condições de dirigir. Portanto, o avanço crítico necessário é um foguete orbital rapidamente reutilizável”.

O administrador da NASA, Jim Bridenstine, parecia menos entusiasmado, criticando claramente a SpaceX e Musk em um tuíte que sugeria que a empresa deveria se concentrar no Programa de Tripulação Comercial, que é constantemente adiado. O programa Crew Dragon da SpaceX, que, juntamente com o projeto CST-100 Starliner da concorrente Boeing, pretende substituir o ônibus espacial aposentado, está anos atrasado; uma cápsula do Crew Dragon explodiu em abril de 2019, embora a SpaceX mais tarde tenha identificado o problema.

“Estou ansioso pelo anúncio da SpaceX amanhã”, escreveu Bridenstine na sexta-feira. “Enquanto isso, a Commercial Crew está anos atrasada. A NASA espera o mesmo nível de entusiasmo focado nos investimentos do contribuinte americano. Está na hora de entregar”. Musk negou que o trabalho com a Starship tenha interferido no cronograma de entrega das cápsulas do Dragon (e o inspetor geral da NASA e o ex-vice-administrador da NASA Lori Garver apontaram o déficit de financiamento como responsáveis pelos atrasos).

Musk disse que nos próximos cinco a seis meses a SpaceX criará várias novas iterações da Starship, além de aumentar a produção de motores de foguetes para uma meta de uma por dia até o início de 2020.

“A taxa na qual construiremos naves será muito, muito louca pelos padrões espaciais”, disse Musk, de acordo com a NPR.