Em clima de “noite do terror”, uma forte tempestade solar, causada por erupções no Sol com Ejeção de Massa Coronal (CME), irá atingir o planeta neste Halloween. As informações são do Centro de Previsão do Clima Espacial (SWPC, na sigla em inglês), dos Estados Unidos.

A tempestade geomagnética acontece durante os dias 30 a 31 de outubro, mas a primeira rajada ocorreu na quinta-feira (28), quando a estrela lançou uma massa de classe X-1, a mais intensa da escala, em direção à Terra.

Como consequência, uma pequena tempestade solar em latitudes mais altas e um forte distúrbio de rádio atingiu a América do Sul. No entanto, foi acompanhada por uma ejeção de CME que vai banhar a Terra com partículas energéticas nos próximos dias, causando algumas interrupções. 

No comunicado da Nasa, a agência explica que a classe X denota as chamas mais intensas, enquanto o número fornece informações sobre sua força. Já um X2 é duas vezes mais intenso que um X1, um X3 é três vezes mais forte, e assim por diante. 

Segundo o SWPC, a tempestade que pode atingir a Terra é chamada de geomagnética G3; uma classificação de nível médio, correspondente a uma forte tempestade solar. Ainda que a tempestade não possa atingir os humanos no solo, as rajadas podem perturbar a atmosfera e atingir a rede global de satélites — causando problemas de navegação no GPS, perda de sinais e outros inconvenientes do tipo. 

Assine a newsletter do Gizmodo

Foto: Freepik

É possível que também vejamos algumas auroras boreais na América do Norte, assim como em regiões de latitudes um pouco mais baixas do que essas localidades.