Emma Stone fará Cruella 2. Segundo o The Hollywood Reporter, o diretor Craig Gillespie e o roteirista Tony McNamara, responsáveis pelo primeiro filme, também estarão de volta na sequência.

A notícia é um alívio para os fãs (e para a Disney) após os rumores de que a atriz processaria a Casa do Mickey pelo lançamento simultâneo de Cruella nos streamings e nos cinemas — tal como Scarlett Johanson fez com Viúva Negra.

O processo de Johansson diz que seu contrato foi desrespeitado com o lançamento simultâneo. A Disney respondeu, bastante amarga, à atriz dizendo que estavam “especialmente tristes e angustiados com o desrespeito implacável [do processo de Johansson] em relação aos efeitos terríveis e prolongados da pandemia de Covid-19”.

Bob Chapek, CEO da Disney, opinou recentemente sobre a polêmica: “Desde o início da pandemia, firmamos centenas de acordos com talentos. E, em geral, todos têm sido serenos. Espero que esse seja o caso daqui para frente”.

É claro que todo mundo tem opinião para dar sobre o assunto. Patrick Whitessel, presidente executivo da Endeavor, uma agência de talentos, comentou: “Embora o mercado de mídia tenha sido todo transformado de forma significativa para as empresas de distribuição, os parceiros criativos não podem ser deixados de lado para carregar, de forma desproporcional, os efeitos do que estamos vivendo. Esse acordo [da Emma Stone] demonstra que pode haver um caminho justo para proteger artistas e dialogar com os interesses dos estúdios”.

Seja como for, parece que a Disney ficou alerta e está preocupada em não perder mais talentos.