A Weta Digital, empresa de efeitos visuais do cineasta Peter Jackson, foi comprada pela Unity Software com o propósito de auxiliar no desenvolvimento de seu metaverso. O anúncio foi realizado pelo cineasta, famoso por filmes como “King Kong” e a trilogia “O Senhor dos Anéis”.

Os compradores que fecharam negócio por R$ 8,7 bilhões afirmaram que a transação “vai definir o futuro do metaverso”, apontado como o amanhãda internet, que consiste em interações em ambientes virtuais usando realidade virtual e realidade aumentada. As empresas de tecnologia que apostam na tendência acreditam que a revolução causada pelo metaverso será maior que a revolução móvel.

Estamos entusiasmados em levar essas ferramentas e trazer a genialidade de Sir Peter Jackson e o incrível talento de engenharia da Weta para todos os lugares”, afirmou o CEO da Unity, John Riccitiello.

A Unity agora passará a controlar os recursos de tecnologia e engenharia da Weta Digital, enquanto o Peter Jackson ficará com a WetaFX, empresa responsável por produzir efeitos visuais para a indústria cinematográfica.

“Juntos, Unity e Weta Digital podem criar um caminho para qualquer artista, de qualquer setor alavancar essas ferramentas incrivelmente criativas e poderosas”, disse Jackson à Varitey.

A Meta, empresa controladora de Facebook, Instagram e Whatsapp, deu pequenas amostras de como imagina seu metaverso e anunciou recentemente que deve contratar 10 mil colaboradores para trabalhar no desenvolvimento desta nova tecnologia. Outras companhias como Microsoft e Epic Games estão investindo pesado no metaverso.

A empresa de Jackson está envolvida em diversos projetos recentes do cinema, como filmes do universo cinematográfico da Marvel, alguns filmes de heróis da DC, como Mulher Maravilha 1984, O Esquadrão Suicida e The Batman que ainda será lançado.

Assine a newsletter do Gizmodo