No Brasil, seu celular precisa ficar desligado durante voos de avião. Mas em empresas estrangeiras, como a Emirates e a Ryanair, ligações de celular são bem-vindas. Isso é bom ou ruim?

Essas empresas conseguiram superar preocupações de segurança que até então motivam a proibição de celulares a bordo:

Um equipamento no avião regula os sinais, roteando-os via satélite para o ponto correto no solo. Os passageiros que possuem serviço de roaming internacional padrão podem fazer e receber ligações ou mensagens de texto da mesma forma que fariam no solo. Elas são tarifadas normalmente pelas empresas de telefonia.

A princípio não achei uma boa ideia: é a receita para transformar um voo longo em um inferno, com pessoas falando alto do seu lado porque o sinal está fraco, ou obrigando você a escutar uma conversa inteira porque você não tem para onde ir. O Congresso americano quer banir celulares a bordo justamente por causa disso.

Mas não seria bom poder enviar torpedos ou navegar na internet pelo celular, o que não incomoda as pessoas ao redor e pode ser crucial para quem trabalha? Talvez seja possível bloquear telefonemas e só permitir SMS e dados — como fazem nos chips dos modems 3G. Ou conscientizar as pessoas, educá-las a respeitar os outros, talvez seja o suficiente? Afinal, fazer uma ligação rápida seria bom — e elas precisarão ser rápidas, já que ligações em roaming custam caro. O que você acha? [NY Times]