Escassez de chips da Qualcomm começa a afetar aparelhos Android

A Samsung Electronics Co, parceira de fabricação da Qualcomm, está enfrentando escassez de processadores, incluindo o chip Snapdragon 888.

Crédito: Sam Rutherford/Gizmodo

No início deste ano, vários setores sofreram com a escassez de componentes que devastou a indústria automotiva, o mercado de jogos e muito mais. Agora, parece que esses problemas estão começando a afetar os telefones Android também, à medida que o fornecimento de chips da Qualcomm está começando a diminuir.

Com base no testemunho de duas fontes que falaram à Reuters, a Samsung Electronics Co (parceira de fabricação da Qualcomm e responsável pela produção de vários chips Snapdragon) está enfrentando escassez de processadores de gama baixa e média, bem como do chip Snapdragon 888.

Por enquanto, não está claro se essa escassez de chips está afetando a disponibilidade de dispositivos no varejo. No entanto, se as coisas continuarem assim, quase certamente haverá um impacto nas vendas futuras, com um executivo anônimo de um fabricante contratado dizendo à Reuters que a escassez de vários componentes da Qualcomm forçou a empresa a reduzir o número total de remessas de telefones em 2021.

A notícia sobre a oferta limitada de peças da Qualcomm segue avisos anteriores do VP da Xiaomi, Lu Weibing, que comentou no Weibo que os problemas de abastecimento não eram apenas uma escassez, mas “uma escassez extrema”.

Atualmente, um dos principais obstáculos na cadeia de suprimentos da Qualcomm parece ser o processo de fabricação de 5 nm da Samsung, que ainda é relativamente novo e mais difícil de otimizar para produção em massa em comparação com as gerações anteriores de chips.

Até mesmo a onda de frio do mês passado no Texas está contribuindo para a escassez de chips, com a Reuters dizendo que uma das fábricas da Samsung localizada no estado, que é responsável por fazer módulos de radiofrequência, ficou inoperante por algum tempo devido a quedas de energia.

Mas o quadro geral é que, com a escassez de chips afetando todos os setores, de carros a consoles de videogame e agora telefones Android, a disponibilidade de eletrônicos pode piorar muito antes que as coisas comecem a se recuperar na segunda metade do ano.

Sair da versão mobile