Conhecido principalmente pelo seu crapware, o Baidu também é considerado o “Google da China”. Há alguns meses a empresa se instalou no Brasil com o objetivo de conquistar uma fatia do mercado dominado pelo Google – e agora eles têm um escritório em São Paulo para isso.

O pessoal do Baidu está confiante e contente com os resultados iniciais da empresa no Brasil. À Exame, Yan Di, diretor geral do Baidu no Brasil deu até números: são 50 milhões de usuários em apenas seis meses. A aposta do Baidu é oferecer resultados mais informativos do que os encontrados no Google – menos links e mais conteúdo.

Em vez de links para diferentes sites, as informações são apresentadas diretamente na página de respostas – em algumas vezes, dividida em abas para facilitar a navegação. A ideia é que a pessoa não precisa deixar a página do Baidu para conseguir a informação que procura – diferente do que faz o Google, que apenas indica onde a pessoa pode encontrar aquilo que procura.

Divulgação

Maurício Grego, da Exame, visitou o escritório de São Paulo do Baidu e falou um pouco sobre como são as coisas por lá:

“Logo na entrada, há uma campainha com câmera que se comunica com smartphones de alguns dos funcionários. De longe, via internet, um deles pode autorizar a entrada de alguém.

O escritório tem apenas três salas interligadas. Numa delas, ficam os menos de 20 funcionários, sentados lado a lado. Yan Di também fica lá. Num dos cantos, há uma cabine que pode ser usada (em pé) por quem precisar falar ao celular com alguma privacidade.

Uma segunda sala tem um videogame Xbox One ligado a um televisor e diversos pufes coloridos. Além de servir para jogar, o Xbox é usado para fazer reuniões por videoconferência com a matriz chinesa.”

A aposta é em uma combinação de alta tecnologia com um pouquinho de cultura geek. Já visitamos os escritórios do Gooogle em São Paulo e a ideia é a mesma: um ambiente de trabalho ao mesmo tempo ultraconectado e com um ar descontraído – embora a versão chinesa seja consideravelmente mais modesta, com apenas 20 funcionários.

Divulgação

Yan Di também falou um pouco sobre outros projetos do Baidu para crescer no Brasil: a empresa quer adquirir uma grande empresa de internet do país. Ele não especificou os candidatos, mas garante que as negociações estão em andamento. Os planos da empresa não são nem um pouco modestos, e geralmente são bastante inspirados no Google – vale lembrar que eles estão inclusive desenvolvendo um carro autônomo. [Exame]

Imagens: Divulgação