IGF 2015 chega ao fim com consensos, discordâncias e futuro incerto

Encerrada na última sexta-feira (13), a 10ª edição do Internet Governance Forum foi avaliada como positiva por seus participantes, mas pode ter sido a última com chancela da ONU — a assembleia-geral da entidade, em dezembro, vai decidir pela continuidade ou não do evento.

>>> Criptografia não atrapalha o combate à criminalidade, diz relator da ONU

>>> Ministério Público Federal diz que Internet.org, do Facebook, afronta o Marco Civil

O principal objetivo da edição deste ano do evento era discutir como levar a internet ao “próximo bilhão”, e os debates resultaram em um documento com 80 sugestões de políticas divididas em cinco pilares (infraestrutura, usabilidade, qualificação, capacidade financeira e a criação de um ambiente propício) — clique aqui para acessá-lo na íntegra (em PDF, em inglês).

Consensos e discordâncias

Se houve certo consenso na necessidade da inclusão, a forma como ela deve ser feita gerou discussões mais quentes. O “zero rating” (acesso a sites ou serviços de forma gratuita) e as implicações disso na neutralidade da rede dividiram opiniões.

Por outro lado, todos os participantes do Fórum parecem concordar que o modelo de governança multissetorial é o ideal para a internet. Como explica o próprio site da ONU:

Há dez anos, eram muitos os que confundiam a palavra “governança” com “governos”, o que costumava provocar algum repúdio pelo medo do controle sobre um ambiente que deve ser livre e independente. Hoje, no entanto, chegamos a um consenso amplo e irrestrito: sem uma governança multissetorial, a Internet corre o risco de perder sua principal força criativa e libertária.

Futuro

A 10ª edição do IGF, que aconteceu em João Pessoa e reuniu mais de 3 mil participantes de 119 países, foi a última de um ciclo de dez reuniões anuais concedido pela ONU em 2005, na segunda fase da reunião da WSIS (World Summit on the Information Society, ou Cúpula Mundial sobre a Sociedade da Informação). O futuro do IGF dependerá do que for decidido na WSIS+10, que acontece nos dias 15 e 16 de dezembro.

Ao G1, Demi Getschko, presidente do NIC.br, disse acreditar em mais edições do Fórum:

Temos toda esperança que esse fórum continue, que a gente tenha mais realizações do IGF. Depois da vivacidade, do brilhantismo dessa edição, ninguém vai querer que isso acabe. Ao contrário, acho que é um excelente local para as pessoas discutirem para que lado a internet vai.

Se confirmada, a próxima edição do IGF deve acontecer no México.

[ONU, G1, TeleSíntese, Convergência Digital, Teletime; foto: Ricardo Matsukawa]