Todos sabemos que não se deve deixar animais de estimação e crianças dentro do carro em um dia de sol forte no meio do verão. Mas espelhos parabólicos gigantes também merecem um lugar nessa lista, uma lição que um professor fazendo residência em um museu de ciência em San Francisco, nos Estados Unidos, aprendeu da maneira mais dura na semana passada, quando ele acidentalmente derreteu o interior de seu Subaru Outback.

Foto: Marc “Zeke” Kossover (The Blog of Phyz)

Um dos vários interesses de Marc “Zeke” Kossover relacionados à ciência é a construção de fornos solares: engenhocas passivas que aproveitam e concentram a luz solar para ferver água ou cozinhar comida. Seu projeto mais recente envolve uma antena parabólica Direct TV descartada, de um metro de altura, que Kossover cobriu com filme Mylar altamente refletivo, transformando-a em um gigantesco refletor parabólico.

Apesar da falta de um acabamento espelhado polido, a antena parabólica ainda foi capaz de criar um foco de luz solar quente — quente o bastante para ferver um litro de água em apenas 15 minutos e também para derreter os painéis de plástico na parte de trás de seu carro como um raio da morte de um vilão de histórias em quadrinhos.

Kossover sabe muito bem o quão perigoso um forno solar pode ser e não tinha intenção alguma de deixar o espelho em seu carro o dia inteiro. Ele o havia trazido para o museu Exploratorium, de San Francisco, onde trabalha, para exibir sua criação, mas, depois de trazer um monte de equipamentos dentro do carro, ele se distraiu e esqueceu o espelho gigante virado para cima na parte de trás do carro.

Foto: Marc “Zeke” Kossover (The Blog of Phyz)

Ele só percebeu o erro depois de voltar para o carro para ir para casa no fim do dia, olhando pelo retrovisor. À medida que o Sol se moveu no céu durante o dia, o forno solar focou sua energia no acabamento interno do Subaru Outback, criando um rastro de destruição de plástico derretido. Kossover agradeceu pelo fato de o espelho ter destruído apenas duas peças de acabamento, que ele estima que vá custar menos do que US$ 100 para substituir. Certamente, havia o potencial para que o interior do carro pegasse fogo, queimando o veículo completamente, mas essa história teve um final mais feliz do que isso.

[The Blog of Phyz]

Imagem: Marc “Zeke” Kossover (The Blog of Phyz)