Basicamente, este pequeno rato — vamos chamá-lo de Jerry — perdeu um dente e agora ganhou um novo com a ajuda de alguns cientistas:

Para criar o novo dente, os pesquisadores […] pegaram células epiteliais e mesenquimais (mais ou menos 50.000 de cada) de um embrião de rato e cultivaram-nas juntas em um meio baseado em colágeno para criar uma pequena "semente de dente" — uma massa de tecido que tem o potencial de crescer e se tornar um dente.

Essa massa de tecido foi implantada no ponto onde o antigo dente de Jerry costumava estar, e depois de 50 dias o roedor pode roer queijo normalmente de novo. O novo dente cresceu à mesma altura que os demais, é tão duro quanto eles e tem exatamente os mesmos nervos e veias.

Os pesquisadores esperam que este processo de bioengenharia um dia fará com que as dentaduras e dentes falsos se tornem obsoletos, mas eu acho que qualquer um que tenha assistido a Semana dos Tubarões no Discovery deve estar pensando outra coisa. [PinkTentacle]