Na sexta (31), Pequim, na China, foi eleita a cidade sede das Olimpíada de Inverno de 2022. A foto acima, registrada em janeiro deste ano, mostra a montanha onde as provas de esqui serão realizadas. Você talvez note uma pequena falta de neve nela.

Por muito pouco, Pequim venceu de Almaty, no Cazaquistão, a disputa para sediar as Olimpíadas de 2022, se tornando a primeira cidade na história a sediar os Jogos de Verão e de Inverno — Pequim sediou as Olimpíadas em 2008. A vitória, inclusive, se deu porque existe a possibilidade de reutilizar toda a infraestrutura dos Jogos de 2008, extinguindo a necessidade de construir mais estádios. Isso culminará em uma grande economia ao país: enquanto os Jogos de Verão custaram cerca de US$ 44 bilhões aos chineses, os de Inverno custarão, inicialmente, apenas US$ 1,5 bilhão, segundo informações do Terra.

Porém neva pouco em Pequim. Os eventos de esqui ocorrem nas zonas do Yanqing, que tem o “mínimo de neve durante o ano”. Só que, basicamente, lá não neva de verdade:

As zonas de Zhangjiakou e Yanqing recebem o mínimo de neve durante o ano e os Jogos dependeriam completamente de neve artificial. Não haverá oportunidades de transportar neve de alturas mais elevadas para manutenções de contingência das pistas de corrida. Desta forma, o plano de contingência dependerá de estoques de neve artificial. O comitê de Pequim 2022 apresentou dados climáticos de 2014 e 2015, indicando riscos para Yanqing em termos de quantidade e qualidade da neve.

Então, os Jogos dependerão inteiramente de neve artificial, provavelmente feita com antecedência e armazenada em depósitos, caso as temperaturas não sejam ideais pouco antes dos jogos. Para complicar as coisas ainda mais, a neve artificial será feita em uma área que já sofre com um “grave estresse hídrico”, se tornando “cada vez mais árida”. Devido à falta de chuva, a água para fazer a neve será retirada de reservatórios, gastando suprimentos de água potável. Ah, e as pistas de esqui e a Vila Olímpica serão construídas do lado de uma reserva natural!

Apesar da óbvia lista de problemas — estes são os únicos listados pelo Comitê Olímpico — Pequim foi premiada se tornou sede dos jogos de inverno simplesmente porque faltam alternativas. Ninguém mais queria sediar as Olimpíadas, então os organizadores ficaram entre um país de terceiro mundo e recursos limitados (mas neve de verdade!), ou a habilidade chinesa de tornar a natureza submissa. A segundo opção venceu por 44 votos a 40. [Guardian, IOC, Terra]