É o que diz a FontShop AG: ela publicou a família de fontes Azuro, depois de meses de testes intensos em telas usando vários sistemas operacionais – até o iOS.

Os especialistas do site The Font Feed comentam a diferença entre a Azuro e as outras fontes que você costuma ver nas telas:

O que diferencia esta família de fontes de outras fontes de alta qualidade para telas como Arial, Verdana ou Lucida Grande é que a Azuro tem mais personalidade. Isto, no entanto, se deve menos a motivos estéticos e mais à legibilidade melhorada. As formas das letras são baseadas nos contornos humanistas que servem como esqueleto para fontes serif, e também [são baseadas] na escrita cursiva, onde ela se beneficia da distinção entre caracteres diferentes – por exemplo, o ‘g’ que parece ter dois andares, o ‘k’ cursivo, a cauda londa do ‘Q’, com a altura da letra maiúscula menor que os ascendentes, e assim vai…

A família de fontes é OpenType e tem versões normal, itálico, negrito e negrito itálico. Ela custa 199 euros para desktops, ou €149 em formatos .eot e .woff. Mas se você comprar as duas versões juntas antes do final de maio, as duas versões saem por apenas €20 cada. [FontShop via The Font Feed]