Milhares de cata-ventos de papel giram sem esforço nenhum no The Wind Portal, uma instalação do artista libanês Najla El Zein no Museu V&A em Londres. Mas o processo de produção não foi nem um pouco simples. Foi necessário uma precisão extrema para construir essa enorme parece de vento, já que ela depende do ar – e o ar é volátil.

Cada cata-vento foi dobrado manualmente e preso a tubos plásticos em um portão de 8 metros de altura usando clipes impressos em 3D. Dentro dos tubos, um sistema automatizado produz “vento” em diferentes velocidades, criando variados sons e sensações táteis. O vento é quase imperceptível, mas é ele que faz os cata-ventos girarem. E instalar esses buracos exigiu bastante atenção aos detalhes, porque se você errar um milímetro, o vento vai fluir diferentemente. Em resumo, foi um processo meticuloso – mas o resultado final é fantástico.

Visitantes atravessam o enorme portão e experienciam o movimento dos pedaços de papel ao redor. El Zein explicou que o The Wind Portal deve representar memórias e inspiração. É fácil interpretar desta forma – não há algo extravagante e iluminado em milhares de cata-ventos girando juntos em um corredor cheio de luz solar? [Dezeen]

ku-xlarge (15) ku-xlarge (16) ku-xlarge (17)