Este curta (viral?) não é particularmente engraçado, inspirador ou mesmo repleto de efeitos especiais. Mas parece acertar o futuro bem em cheio. Teremos displays OLED e ainda assim manteremos nossa fascinação constante por seios. [Valeu, Matthias!]