"Van Gogh visto do espaço". É assim que Rebecca Roth, do Centro Espacial Nasa Goddard, descreve essa fantástica imagem, que lembra um bocado a Noite Estrelada. Mas aqui não são estrelas. A câmera apontava para a Terra. Tão bonito que custa-se a acreditar que não há manipulação de imagem – ou um pincel.

No estilo expressionista das pinturas de Van Gogh, aglomerações gigantestas do esverdeado fitoplâncton passeiam pela água escura em volta de Gotland, uma ilha sueca no Mar Báltico. O fitoplâncton é o conjunto de plantas marinhas microscópicas e o primeiro elo em quase todas as cadeias alimentares dos oceanos. Explosões populacionais de fitoplâncton, como a vista aqui, acontecem quando as correntes profundas trazem nutrientes para a superfície da água, abastecendo o crescimento das alguinhas.

Eu tenho certeza que Van Gogh iria enlouquecer ainda mais e cortar a sua outra orelha se visse isso enquanto flutuava na órbita da Terra. [Nasa]