Os dados, como todas as coisas, uma hora morrem. Suas músicas, seus filmes, documentos, arquivos, seu computador. Você não espera que eles durem para sempre… mas e se sim? A Hitachi alega ter desenvolvido uma nova placa de vidro de quartzo que armazena dados eternamente.

CDs e discos rígidos duram apenas algumas décadas, um século no máximo. Este novo vidro de quartzo pode “suportar temperaturas extremas e condições hostis sem perdas, quase eternamente.” Como isso funciona? A informação é guardada em forma binária com pontos dentro de uma fina camada de vidro de quartzo. Os dados são lidos com um microscópio ótico comum. O PhysOrg diz:

“O dispositivo de armazenamento protótipo tem 2 cm² e apenas 2 mm de espessura, e é feito de vidro de quartzo, um material altamente estável e resiliente, usado para a fabricação de béqueres e outros instrumentos de uso laboratorial.

O chip, que é resistente a muitos produtos químicos e não é afetado por ondas de rádio, pode ser exposto diretamente a altas temperaturas e calor de até 1000º C por pelo menos duas horas antes que seja danificado.”

No momento, o material, que é resistente à água, tem quatro camadas de pontos capazes de armazenar 40 MB por polegada quadrada (aproximadamente a densidade de um CD de música), mas os pesquisadores acreditam que podem acrescentar ainda mais camadas. Armazenamento em vidro. É fantástico que algo que soe tao frágil seja, na realidade, a forma mais forte de guardar informações. [PhysOrg]