Quando o professor Waffa Bilal se virar para o ano novo, uma câmera cirurgicamente implantada na nuca dele vai olhar para você.

A câmera ficará presa à cabeça do professor de fotografia da New York University (NYU) através de um "anexo semelhante a um piercing" quando, de acordo com o Wall Street Journal, ele passar por uma cirurgia nas próximas semanas. A câmera vai tirar fotos a cada 60 segundos e transmiti-las para monitores no Mathaf: Museu Árabe de Arte Moderna em Catar.

A obra de arte se chama "The 3rd I" (O Terceiro Olho/O Terceiro Eu), e estará em exibição por um ano inteiro. Apesar de a intenção ser comentar sobre a memória e as experiências – algo que mudou imensamente com o advento do armazenamento digital e as possibilidades de uma memória infinita – o interessante é que ele estará criando um debate sobre privacidade: quando Bilal estiver no campus da NYU, onde ele estará dando aulas, ele vai manter a câmera coberta com uma tampa de lente. A questão é que isto não é muito distante da possibilidade de que gravaremos quase todo momento de nossas vidas, num futuro não tão distante – a Microsoft já tem uma câmera que tenta fazer isso.

Só não sei como ele vai dormir com essa câmera presa no crânio dele. [WSJ via Gothamist, Foto: Associated Press]