Se você olhar bem de perto neste relógio de pulso Urwerk UR-110, dá pra ver um rosto. Não um rosto de relógio. E sim o rosto de uma máquina que não se importa com a humanidade, entregue a nós com nefastas intenções. Eu adorei.

O UR-110 tem um design que me confundiu a princípio, mas que na verdade é bastante prático: ao colocar as horas e minutos no canto direito do mostrador, você pode ser sutil ao ver se aquela apresentação está demorando mesmo ou está só chata. E dentre todo esse titânio, tem um pouco de magia: um indicador de “troca de óleo”, que alerta se seu relógio precisar de conserto. Cara, até por trás esse relógio é incrível:

E a melhor parte? A Urwerk ainda não sabe quanto cobrar por ele. O que significa que talvez, quem sabe, eu consiga comprar o UR-110 com os trocados que venho juntando. [Urwerk via Uncrate]