Os apps que rodam na plataforma Kinoma, dentro do Android, são mais rápidos que o próprio Android. Por exemplo, uma galeria de imagens com 800 fotos não só abre no Kinoma mais rápido que abriria em qualquer app para Android, como a navegação pelas miniaturas e pelas fotos em si é uma experiência fluida e quase instantânea. Como eles conseguiram fazer isto?

O Kinoma é uma plataforma de aplicativos que roda um ambiente virtual no Android. Então é uma gambiarra? Nada disso: na verdade, ele passa por cima do Android e se integra a seu smartphone quase no nível do hardware – ou seja, dá pra aproveitar cada ciclo do processador, e rodar os apps do Kinoma mais rápidos que os apps para Android. E a promessa de Peter Hoddie, a tia que apresenta o sistema no vídeo abaixo, é não gastar mais bateria com isso.

O que você pode fazer se os apps ficam bem mais rápidos? Integrá-los, para começar. Como você pode conferir no vídeo, o app de música se integra aos de busca, e você obtém ao mesmo tempo, e de forma quase instantânea, informações sobre o artista, letra da música e vídeos do YouTube.

O Kinoma requer apps específicos, ou seja, eles terão o desafio de convencerem desenvolvedores a fazer apps para uma plataforma dentro de outra plataforma. Eles devem ganhar uma força abrindo o código do projeto, o que está sendo feito agora. Mas hoje, não consigo ver tanto o Kinoma como um produto de verdade – vejo mais como uma prova de conceito. E que prova de conceito! Aprenda com eles, Google.

O Kinoma foi demonstrado na feira Mobile World Congress esta semana, e deve chegar ao Android “nos próximos meses”. [IntoMobile]