Na terça-feira (9), o Google fará em Nova York um evento para revelar alguns de seus novos produtos nada misteriosos. Os principais anúncios serão os dos smartphones Pixel 3 e Pixel 3 XL, cujos vazamentos você já deve ter visto a essa altura. Mas quais outras surpresas o Google conseguiu manter atrás das cortinas?

O evento começará oficialmente às 12h, e, como nos anos anteriores, você deverá conseguir assistir a ele ao vivo no YouTube. O Gizmodo estará lá, noticiando sobre os novos produtos e vendo o que vale destaque e o que não vale a sua atenção. Até lá, vamos dar uma olhada rápida em tudo que esperamos encontrar.

Pixel 3 e Pixel 3 XL

Essa aqui é basicamente uma certeza, e não apenas porque o Google normalmente revela seus smartphones em outubro ou porque a empresa marcou o convite oficial com a hashtag #madebygoogle, marca que costuma reservar para novos produtos de hardware. Há meses, temos sido inundados com vazamentos atrás de vazamentos dos smartphones.

A primeira e mais completa revelação veio do blog russo Rozetked, que aparentemente colocou suas mãos em um Pixel 3 XL quase dois meses atrás. O vazamento parece revelar que, pelo menos para seu aparelho maior, o Google também irá abração o famigerado notch, ao mesmo tempo em que mantém uma borda inferior maior para acomodar os alto-falantes estéreo frontais do Pixel. O tamanho da tela do Pixel 3 XL de 2960 x 1440 pixels ainda não foi confirmado, mas parece que o dispositivo vem com um processador Snapdragon 845 e trará o Android 9 Pie como seu sistema operacional — nenhuma surpresa aqui.

O Rozetked também aproveitou a oportunidade para testar o que seria a câmera do Pixel 3 XL, e os resultados sugerem que o smartphone pode, mais uma vez, ter um desempenho melhor do que as outras câmeras de smartphone do mercado, o que tem sido um ponto forte importante de venda da linha Pixel nos últimos anos.

As fotos vazadas também revelaram o conteúdo do pacote do smartphone, que incluía o que parecia ser uma versão com fios dos fones Pixel Buds, do Google, mas eles não foram testados para ver se funcionavam com o Google Assistente ou se tinham recursos de tradução instantânea como as versões sem fio têm.

 

Aqueles de vocês com mãos menores e bolsos em que não cabem muito coisa não foram deixados de fora. Cerca de um mês atrás, um monte de fotos do suposto Pixel 3 apareceram em uma galeria do Imgur, revelando uma generosa mas razoável tela de 5,5 polegadas (meia poleda maior que o Pixel 2), um painel traseiro com dois tons, câmera frontal dupla de 8 MP que poderia facilitar capturas de selfies de ângulo aberto, mas sem notch no topo. Em vez disso, o Pixel 3 terá bordas esteticamente prazerosas em cima e embaixo.

Um outro recurso que se pode ver nas fotos do Pixel 3 é uma bateria com uma capacidade potencial de cerca de 3.000 mAh, que não só é maior que a do Pixel 2, mas também maior do que a de 2.658 mAh que a Apple está colocando no iPhone XS.

Um alto-falante inteligente Google Home com tela

Alto-falantes inteligentes se tornaram mais do que cabeças falantes quando a Amazon atualizou a Alexa e o Echo Show com uma tela touchscreen em 2017. As telas agora estão em voga e são uma adição inteligente, como o Lenovo Smart Display para o Google Assistente provou.

Portanto, não é surpresa alguma que, em agosto, uma reportagem do Nikkei alegou que o Google estava planejando lançar uma tela inteligente própria antes da época de festividades. Um site chamado MySmartPrice também compartilhou o que parecem ser renderizações vazadas do dispositivo, revelando uma tela touchscreen de sete polegadas. Resta saber como o Google poderia potencialmente diferenciar o seu smart display do lançado pela Lenovo, que roda Android puro e tem alguns meses de vantagem. Teremos compatibilidade com termostatos caseiros inteligentes? Funcionalidade extra como uma câmera de segurança inteligente para a sua casa? Ou será que só a cor pastel bonitinha será suficiente para que o novo Google Home venda mais do que a concorrência?

Mas provavelmente nenhum Google Home Mini novo

Nesta terça-feira (2), o Google revelou uma nova versão na cor Aqua do Google Home Mini, o que parece indicar que o produto não terá uma nova versão na próxima semana. E, se o bastante acessível Home Mini não receberá uma atualização neste ano, sendo ele o alto-falante inteligente mais popular vendido pelo Google, será que o Google Home, mais caro, receberá? Até agora, não há provas de que isso vá acontecer.

Chromecast 3

Potencialmente vazado pela primeira vez por uma documentação da Comissão Federal de Comunicações dos EUA (FCC) em abril, agora não existem mais dúvidas de que uma nova versão do aparelho de streaming do Google está a caminho, depois de a Best Buy vender um Chromecast 3 para um cliente antes de o dispositivo ser oficialmente listado no sistema da loja. O usuário do Reddit u/GroveStreetHomie compartilhou uma foto do Chromecast de 3ª geração que conseguiu comprar. E, segundo vazamentos anteriores, ele rodará em um processador quad-core Amlogic S905X, com 2 GB de RAM e 8 GB de armazenamento, possibilitando o streaming de conteúdo em 4K a 60 quadros por segundo.

Novos fones Pixel Buds

Quando a Apple matou o plug do fone de ouvido, ela tentou compensar isso com um ótimo par de fones sem fio que ajudaram a preencher o buraco. O Google seguiu o exemplo com seus próprios fones de ouvido sem fio, chamados de Pixel Buds, que, em comparação, definitivamente não eram tão bons. Há muito espaço para melhorias aqui e eles precisam correr atrás, considerando quantas excelentes opções de fones de ouvido sem fio estão agora no mercado. O Google poderia começar removendo o cabo que prende os Pixel Buds, melhorando a funcionalidade do case de carregamento e talvez até mesmo disponibilizando aquela sofisticada funcionalidade de tradução em tempo real em mais smartphones Android.

Um novo Pixelbook

O transformador, caro e alimentado pelo Chrome OS Pixelbook está chegando a seu aniversário de um ano, o que significa que ele é quase uma antiguidade, a essa altura. Será que o Google planeja lançar uma versão atualizada, com especificações melhoradas? Houve rumores sobre dois sucessores sendo desenvolvidos, com os codinomes de “Nocturne” e “Meowth”, que aparentemente foram referenciados no código-fonte do Chromium (navegador de código aberto do Google) neste ano.

De acordo com o 9to5Google, o novo Pixelbook talvez se chame Pixel Slate e possivelmente virá na forma de um tablet destacável que se separa de um acessório de teclado com retroiluminação. O Pixel Slate potencialmente viria com Chrome OS, um processador Kaby Lake, da Intel, para melhor desempenho em uma das versões, e um Amber Lake, para maximizar a duração da bateria do dispositivo e oferecer um preço mais acessível.

Outros recursos especulados incluem uma proporção 3:2, tela de 3000 x 2000 pixels, duas portas USB-C (mas nenhum slot de cartão SD) e um leitor de impressões digitais na borda do tablet.

Mas não esperem um Pixel Watch

Certamente, seria bem legal ver o desenvolvedor do Wear OS lançar um relógio inteligente otimizado para todas as nuances do sistema operacional de pulso. Mas 2018 não será o ano em que o Google se juntará a outras empresas na empolgação em torno de vestíveis. Durante uma chamada de telefone com o Tom’s Guide, Miles Barr, diretor de engenharia do Google para o Wear OS, confirmou que a empresa não tinha planos de lançar um smartwatch neste ano, em vez disso afirmando que eles focariam em melhorar o próprio Wear OS.

Imagem do topo: Pixel 2 (Alex Cranz [Gizmodo])