O Evernote, conhecido aplicativo de notas, é o preferido entre os leitores do nosso irmão Lifehacker e já tem 15 milhões de usuários em todo o mundo. Segundo a Evernote, eles estão crescendo rápido na América Latina, onde 43% dos novos usuários são do Brasil. Nada mais justo que a empresa abra uma filial por aqui, e é isso que a empresa anunciou esta semana. O que a Evernote vem fazer no Brasil?

Basicamente, fazer o Evernote crescer ainda mais por aqui. “Temos planos agressivos para o mercado latino-americano, principalmente o Brasil, pelo bom momento do mercado local e pela paixão dos brasileiros na adoção de novas tecnologias”, diz Luis Samra, gerente geral da Evernote na América Latina. Vale lembrar que o Evernote já estava disponível em português brasileiro antes da empresa chegar ao Brasil.

Se você ainda não conhece o Evernote, vale conferir: nele você pode reunir listas de tarefas, lembretes, fotos, recortes de páginas da web e mais, todos armazenados localmente e na nuvem. Para reunir notas eu prefiro o Microsoft OneNote (onde escrevo este texto) que vem com o Office, mas o Evernote tem uma grande vantagem: suporte a múltiplas plataformas. Além do Windows e OS X, ele está presente no Android, iOS, Windows Phone e BlackBerry.

O Evernote é gratuito, mas oferece uma versão premium por US$5/mês ou US$45/ano, com até 1GB de upload mensal, histórico de alterações, notas offline no iOS e Android, e mais. [Evernote Brasil via Estadão]